https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/05/UFC_Championship_Belt.jpg

Brasileiras dominam o UFC e elevam o patamar do esporte no país

Assessoria

Desde a estreia das mulheres no UFC, que aconteceu em 23 de fevereiro de 2013 com a luta entre Ronda Rousey e Liz “Girl-Rilla” Carmouche, o MMA feminino conquistou grande número de fãs ao redor do mundo e abriu as portas para muitas mulheres no MMA de alto nível. Com tradição na modalidade, no Brasil não foi diferente. Das 96 atletas que têm contrato hoje com o UFC, 20 são brasileiras.

Para se ter uma ideia do domínio brasileiro no cenário feminino, das quatro categorias para as mulheres no UFC (peso palha, peso mosca, peso galo e peso pena) três são lideradas por atletas do Brasil.

Amanda Nunes, atual campeã do peso galo e peso pena

Melhor lutadora de MMA do mundo, a baiana Amanda Nunes escreve uma história linda no UFC. Ela ganhou fama mundial em 2016, quando venceu a norte-americana Miesha Tate e conquistou o primeiro cinturão feminino do Brasil no UFC.

De 2016 para cá, Amanda defendeu o peso galo-feminino em três oportunidades e não perdeu mais. Em dezembro do ano passado, Amanda migrou para o peso pena para a disputa do UFC 232 e teve pela frente outra lenda do MMA brasileiro, a lutadora Cris Cyborg.

O histórico confronto contra Cris valeu o cinturão da categoria para Amanda e teve uma performance incrível por parte da baiana. A “Leoa”, apelido de Amanda no UFC, precisou de apenas de 51 segundos para vencer sua compatriota e tornou-se a primeira lutadora a ter dois cinturões de categorias diferentes ao mesmo tempo no UFC.

Após a luta, Dana White, presidente do UFC, rasgou elogios a Amanda e colocou-a no rol das melhores de todos os tempos. “Ela é a melhor de todas. Como você pode negar isso? Essa luta foi para descobrir (qual era a melhor). Ninguém pode contestar isso. Você pode tentar, você pode dizer qualquer coisa, mas ela é a melhor de todas”, enfatizou o presidente.

O domínio de Amanda é tão grande entre as mulheres que, além de liderar duas categorias, ela é a única representante feminina no top 10 do ranking geral do UFC, no qual ocupa atualmente a 6ª posição.

A próxima luta de Amanda será contra a norte-americana Holly Holm, no UFC 239. O confronto colocará em disputa o cinturão do peso galo e está marcado para o dia 26 de julho, em Las Vegas.

Jéssica Andrade, atual campeão do peso palha

Jéssica Andrade, conhecida como Jéssica “Bate-Estaca”, é uma das principais lutadoras do mundo e soma 20 vitórias em 26 disputas no MMA. Sua maior conquista nas artes marciais aconteceu no Brasil, no histórico UFC 237, onde ela tornou-se campeã do peso-palha feminino — ao derrotar a norte-americana Rose Namajunas.

Para nocautear a rival, a paranaense fez jus ao apelido e aplicou o golpe bate-estaca pela primeira vez no UFC. “Eu nunca dei um bate-estaca na minha vida. Precisou de muita dedicação, mas hoje deu certo”, disse Jéssica logo após a luta.

Com o triunfo no Rio de Janeiro, Jéssica é a primeira e única brasileira campeã do peso-palha. Além disso, foi a terceira lutadora do país a ter conquistado um cinturão do UFC — ao lado de Cris Cyborg e Amanda Nunes. Mas nem tudo sempre foi um mar de rosas para a campeã. Com algumas dificuldades na vida financeira, Jéssica estreou no UFC em 2013. Naquela época, a brasileira não sonhava tão alto e mal sabia o que o UFC significava em termos de grandeza.

“Não tinha ideia do que o UFC significava. Achava que teria uma vida mais confortável e só. Naquela época eu dormia num colchão fino e não tinha nenhum aparelho eletrônico. Os sonhos eram pequenos, mas naquele momento era muito. Eu não tinha e nem sabia que teria um dia”, contou ela ao jornal O Globo.

Futuro de Amanda Nunes e Jéssica Andrade no UFC

A próxima luta de Amanda será contra a norte-americana Holly Holm, no UFC 239. O confronto colocará em disputa o cinturão do peso galo e está marcado para o dia 26 de julho, em Las Vegas.

Com relação a Jéssica, como seu último combate aconteceu há pouco tempo, ainda não há uma definição oficial da organização sobre qual será a próxima adversária da paranaense na defesa do cinturão da categoria peso palha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais