https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/06/WhatsApp-Image-2019-06-24-at-09.49.01.jpeg

MAL DO SÉCULO

Saiba mais sobre ansiedade e depressão

Banco de Imagens

Estima-se que em todo mundo existem mais de 300 milhões de pessoas com depressão. No Brasil, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 5,8% dos habitantes sofrem com essa desordem. O país também é o campeão universal no índice de ansiedade. Os dados levantados são preocupantes, aproximadamente 9,3% da população é acometida por este distúrbio.

Entenda melhor o que são esses problemas que assombram a população:

A depressão e a ansiedade são dois transtornos similares que caminham de mãos dadas, porém tem sintomas, causas e tratamentos diferentes. São considerados pela OMS o mal do século.

A ansiedade é uma emoção normal do ser humano, caracterizada por um estado de desconforto de agitação interior por eventos antecipados. No entanto, quando os sentimentos se tornam excessivos ela deixa de ser algo comum e se torna um distúrbio emocional, causado pelo medo exagerado do futuro.

Já a depressão, conhecida também como o Transtorno Depressivo Maior (TDM) é um distúrbio mental e emocional caracterizado por tristeza profunda e baixa autoestima, que pode ser desencadeada por diversos fatores.

Para um entendimento melhor do assunto, a Psicóloga Janaína Corrêa da Silva, atuante em clínica psicanalítica que lida com esses casos diariamente, fala brevemente sobre o conceito e alguns tópicos importantes sobre o tema.

Eloany: o que é a depressão e ansiedade?

Janaína: ao contrário do que se pensa, a depressão e a ansiedade não são doenças do mundo contemporâneo, elas estiveram presentes desde sempre.Hoje têm mais destaque com índices elevados muito significativos em termos numéricos. A depressão trata-se de um adoecimento psíquico relacionada as questões melancólicas. Já a ansiedade pode virar uma “doença” quando ocorre com muita frequência ou vem muito forte, causando prejuízos tanto a saúde mental como também ao funcionamento do corpo.

Eloany: quais são os sintomas?

Janaína: a depressão é caracterizada por longos períodos de desânimo, tristeza profunda, apatia, culpa, medo, falta de amor próprio, etc. Já a ansiedade envolve questões relacionadas às tensões ou medos exagerados, sensação continua de que algo ruim vai acontecer, a pessoa dificilmente consegue relaxar.

Eloany: o que leva as pessoas desenvolverem depressão e ansiedade?

Janaína: são muitos os fatores, entre eles: familiares, profissionais, amorosos, de ordem biológica ou ambiental, entre outros.

Eloany: existem preconceitos com quem tem depressão e ansiedade? E em relação ao tratamento?

Janaína: os preconceitos existem, principalmente por valores sociais, nos quais somos expostos desde crianças, por exemplo: “psicólogo é para doido” e não é assim, psicólogo é para quem quiser, não é luxo e nem precisa ser elitizada, é para quem tem coragem de assumir que não está bem. As pessoas acabam colocando vários estigmas em relação à depressão e a ansiedade e acham que é “falta de Deus”, “frescura”, “para chamar atenção” e se esquecem que existe um ser humano em sofrimento psíquico grande e que precisa de ajuda, estigmas que influenciam negativamente na procura da pessoa em sofrimento por tratamento.

Eloany: qual o tratamento e quanto tempo é necessário?

Janaína: o tratamento principal são as palavras, ou seja, é necessário que o indivíduo queira vir as sessões e falar sobre, em alguns casos é prescrito uso de medicamentos. A abordagem terapêutica é realizada por um trabalho traçado pela teoria psicanalítica, valorizando a singularidade de cada um. Cada pessoa tem o seu tempo e é fundamental dar continuidade ao tratamento sem interrupções.

Eloany: qual a melhor forma de ajudar?

Janaína: não existe uma receita pronta, não é mágica, é um processo. O que nós precisamos entender é que existe um sujeito em sofrimento psíquico, que não precisa ouvir opiniões e julgamentos, o indivíduo precisa de apoio familiar e psicológico, precisam de alguém paraconversar. Infelizmente as pessoas não dão importância, achando que é frescura.

Eloany: existe alguma faixa etária?

Janaína: tenho acompanhado em noticiários e na clínica que não se escolhe uma faixa etária, a depressão está presente em várias fases da vida do sujeito. Inclusive a OMS aponta que a maior predominância de atingidos é na fase da adolescência e adulta.

Eloany: em que momento a ansiedade e o sentimento de tristeza deixa de ser normal?

Janaína: é complicado falar entre o que está ou não dentro de uma normalidade, até porque o que pode ser normal para mim pode ser totalmente ao contrário para outra pessoa, vai muito do ponto de vista. Pode-se dizer como “normal” até o ponto que estas patológicas não paralisam ou acabam prejudicando a pessoa nos seus relacionamentos, profissionalmente e até mesmo no âmbito familiar. As vezes a pessoa só está passando por um processo de luto e isso é normal e necessário, pois na frente a pessoa não desencadeia um quadro de depressão.

Eloany: a depressão e a ansiedade podem causar problemas físicos?

Janaína: já ouviu aquela expressão “o corpo fala”. De acordo com Lacan “O que não falamos vai para o corpo”, ou seja, o sujeito acaba sintomatizando no seu próprio corpo questões de ordem psíquica.A angústia está sempre presente, se não tem espaço de fala vai se deslocar e muitas vezes o corpo é o escolhido, não é à toa que atualmente se apresenta vários sintomas sem comprovação por meio de exames.

Eloany: qual a importância de fazer o tratamento com um profissional?

Janaína: é importante frisar que independente de patologia existe ali um sujeito que precisa de um espaço de fala, e que existe uma pessoa capacitada para ouvi-lo sem pré-julgamentos ou coisas do tipo. Falar faz bem, cura e salva vidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 24 de junho de 2019 às 16:23:06