https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/08/ecb2d595b64d276104c9e09ef35cd968.png

BARRIL DE PÓLVORA

Juiz aponta superlotação e alerta risco de tragédia em presídio de MT

RepórterMT/Sejudh

“Tragédia anunciada”. Esse foi o termo que o juiz João Manoel Pereira Guerra, da Comarca de Sinop (500 km de Cuiabá), descreveu ao se referir superlotação na Penitenciária Dr. Osvaldo Florentino Leite Ferreira o “Ferrugem”. A lotação no local é maior que o dobro do Centro de Recuperação Regional (CRC) de Altamira (Pará), onde um confronto entre facções resultou em um massacre, devido a morte de 58 detentos – sendo 16 deles decapitados.

Conforme levantado pelo , O CRC Altamira tem capacidade para 163 presos e estava com 343 antes da rebelião. Número 110% superior à capacidade da unidade prisional.

Em Sinop, o Ferrugem tem capacidade para 326 prisioneiros e, atualmente, está com 1.000 detentos, conforme escreveu o magistrado. A lotação está 206% acima da capacidade – o dobro de pessoas, proporcionalmente falando, em relação à unidade prisional do Pará.

Tragédia anunciada

RepórterMT/Reprodução

Rebelião em Altamira deixou 58 mortos.

A classificação de risco do local feita pelo juiz consta no documento em que autorizou a transferência de Jonathan Nicolas Duarte da cidade de Sorriso (420 km de Cuiabá), para o Ferrugem, em Sinop, no dia 19 de julho – dez dias antes da tragédia em Altamira.

Jonathan foi preso em flagrante após estuprar e matar uma garota de 8 anos em Sorriso.

A transferência dele era necessária devido à possibilidade dele ser morto.

“Segundo informações obtidas junto à direção da penitenciária local, o número de presos chegou a casa dos 1000 (mil), ou seja, mais que o triplo de sua capacidade. Esse absurdo número de presos na Penitenciária Ferrugem é totalmente temerário, e se não houver medidas para a redução dessa população, ou ao menos o não crescimento, certamente evoluirá para ocorrências gravíssimas, inclusive com perdas de vidas. este Juízo Corregedor de Presídios de Sinop não deve atender a todo e qualquer pedido de anuência de transferência de presos para o ‘Ferrugem’, e sim ser mais criterioso e seletivo com tais pedidos, até para que essa “tragédia anunciada” não venha também a ser debitada em sua conta”, consta na decisão em que a transferência do preso foi aceita, de maneira ‘excepcional’.

Confronto em Altamira

Na segunda-feira (29), detentos foram assassinados durante um confronto entre facções criminosas dentro do Centro de Recuperação Regional de Altamira (PA). Líderes do Comando Classe A (CCA) incendiaram cela onde estavam internos do Comando Vermelho (CV). No local, 41 detentos morreram asfixiados e 16 foram decapitados e 1 morte sem causa confirmada, segundo a Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 5 de agosto de 2019 às 11:54:54
  • 5 de agosto de 2019 às 11:51:07