https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/08/dd9a4039665f2ee443908421eacddf04.jpg

GREVE NA EDUCAÇÃO

"Eu não dificulto conquistas de servidores", diz Emanuel em indireta a Mendes

Divulgação

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), fez uma declaração em tom de indireta ao governador Mauro Mendes (DEM), durante a entrega de kits de uniforme para a educação municipal, na tarde desta segunda-feira (05).

Na cerimonia, ao falar sobre uma decisão da Agência Nacional de Vigilância, determinando medidas mais eficazes para proteção individual dos profissionais da área, o chefe do executivo municipal afirmou não ficar se escondendo atrás da Procuradoria-Geral do Município com finalidade de barrar conquistas de servidores.

“Essa determinação é obrigação legal, mas nunca fizeram e não fico rodeando a Procuradoria-Geral do Município para dificultar o que é conquista dos servidores.”, afirmou.

Emanuel ainda citou o ganho real dos servidores da educação do município, que segundo ele, deve ser definido em breve.

“Tudo que representa avanço, valorização, humanização e conquista para o servidor público, para os profissionais da educação, eu não dificulto, eu facilito. Só se não tiver jeito mesmo”, disse.

As declarações foram dadas em meio a uma greve na educação estadual, enfrentada pelo governo de Mauro Mendes.

Os profissionais estão de braços cruzados há 71 dias e não abrem mão do cumprimento da lei da dobra do poder de compra (Lei 510/2013).

O governo afirma não ter como pagar o aumento por conta da lei de responsabilidade fiscal. Grevistas tiveram o ponto cortado e estão sem receber salário, vivendo com auxilio de doações.

No dia 30 de julho, o Tribunal de Justiça (TJ-MT) considerou o movimento como ilegal e concedeu prazo até esta sexta-feira (02.08) para que os grevistas retornem às atividades, o que não correu.

O Governo do Estado estuda a possibilidade de demitir profissionais que ainda estão em greve, caso o a paralisação não seja encerrada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 6 de agosto de 2019 às 08:10:24
  • 5 de agosto de 2019 às 17:52:35