https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/06/WhatsApp-Image-2019-06-18-at-11.32.39.jpeg

FIM DA POLÊMICA

Após decisão do TCE, Emanuel quer criar lei que garanta prêmio-saúde

Abdalla Zarour

O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) afirma que criará um projeto de lei garantindo que os servidores da Saúde voltarão a receber o prêmio-saúde nos próximos 180 dias, e o enviará para a Câmara de Cuiabá, na próxima semana, revelou o gestor em conversa com jornalistas.

“Nos próximos 180 dias todos vão receber normal. Nesse meio tempo, eu vou fazer aquilo que já estava definido com a minha equipe, mas que agora eu tenho o respaldo do Tribunal de Contas para fazer, que é elaborar uma legislação específica e encaminhar um projeto de lei à Câmara Municipal”, afirmou o prefeito.

Por recomendação do TCE, o prêmio-saúde ficou restrito aos servidores que lidam diretamente com a população nas unidade de saúde da Capital. Emanuel entende que se trata de um direito adquirido e que a medida serve como complemento merecido aos trabalhadores.

“Vamos rediscutir melhor ainda o prêmio-saúde, para que esse prêmio signifique uma valorização ao servidor da secretária de Saúde, mas também que simbolize uma melhoria na produtividade do atendimento à população SUS, aos milhares de cuiabanos que estão lá na ponta e precisam ser atendidos cada vez melhor na rede pública de Saúde”, ressaltou o emedebista.

O caso veio a tona quando os vereadores da oposição, Marcelo Bussiki (PSB), Abílio Júnior (PSC), Diego Guimarães (PP), Dilemário Alencar (Pros) e Felipe Wellaton (PV), ingressaram com uma ação cautelar no TCE para anular o benefício, no valor de R$ 7, 8 mil, ao secretário da pasta, Luiz Antônio Pôssas de Carvalho.

O TCE aceitou a ação contra o secretário mais também ampliou a medida atingindo mais de cinco mil servidores da Saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 11 de agosto de 2019 às 07:04:25
  • 9 de agosto de 2019 às 15:09:36