https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/08/84c3559f206d770d09ed2a7aeb005621.jpg

CRISE NO PRISIONAL

Presidente teme retaliações de faccionados após operação na PCE

Sindspen/MT

A presidente em substituição do Sindicato dos Agentes Penitenciários (Sindspen), Jacira Maria da Costa, revelou em entrevista ao Mato Grosso Mais, nesta quarta-feira (14), que teme que faccionados possam retaliar a ação dos agentes penitenciários, após uma operação intensiva de revista geral na carceragem da Penitenciária Central do Estado (PCE) ser deflagrada.

A presidente cita que já existem áudios de ameaças circulando nas redes sociais. E orienta aos agentes que tomem algumas medidas de proteção.

“Estamos recomendando, entre outras, que evitem de sair pra bares em lugares de alto índice de criminalidade, que evitem de sair fardados, que evitem sair de moto, que dividam despesas de veículo para irem juntos ao trabalho, aqueles que moram no mesmo bairro ou adjacências”, explicou.

Apesar dessa possibilidade, Jacira afirma que a situação está sob controle. “A Operação está sob controle. Na verdade o Estado já está presente nas unidades. Essa operação visa a retirada dos excessos de materiais e coisas que estão acumuladas nas celas, o que e facilita a falta de higiene e dificulta as revistas. Ela não visa a retirada de direito da pessoa privada de liberdade mas, sim coibir esses excessos” disse a presidente.

Segundo o Sindspen, entre os materiais em excesso que estão sendo retirados  estão televisores, ventiladores, prestobarbas, sanduicheiras e outros eletrodomésticos.

A Operação

Uma operação intensiva foi deflagrada pelo Sistema Penitenciário com o objetivo de fazer uma revista geral nas carceragens para tirar regalias de presos da Penitenciária Central do Estado, em Cuiabá. As ações tiveram início nesta terça-feira (13), às 9h.

A operação tem com objetivo, fortalecer as ações de enfrentamento a crimes que possam ser cometidos dentro da unidade penal, além de se antecipar a possíveis atos delituosos.

Serão verificadas também as condições estruturais da área da carceragem e feita a retirada de produtos que estão em desconformidade com o Manual de Procedimento Operacional Padrão do Sistema Penitenciário. Após a revista geral será iniciada a reforma nas celas dos raios 1,2,3 e 4.

Nesta semana estão suspensas as visitas, assim como o atendimento a advogados e defensores públicos. Apenas as escoltas emergenciais, em caso de saúde, serão realizadas.

A secretaria esclarece ainda que não houve intercorrência nas atividades de revista e tampouco foram registradas agressões ou morte.

Não há, por enquanto, registro de apreensão de materiais ilícitos, como celulares e entorpecentes. Um balanço parcial do que foi retirado das celas será divulgado posteriormente.

A presidente em substituição do Sindspen-MT, Jacira Maria da Costa Silva, esclarece que, a operação é um pedido dos servidores do sistema penitenciário, por meio do sindicato à Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso (Sesp-MT), tendo em vista o crescimento do crime organizado dentro de unidades penais, que culminou no assassinato do agente penitenciário de Lucas do Rio Verde (a 333 km de Cuiabá), Elison Douglas, em 30 de junho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 14 de agosto de 2019 às 15:22:58