https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/05/bc6032c2-af9b-4f30-874b-5a9e5d5abce3.jpg

OPERAÇÃO FAKE DELIVERY

Atualmente na ALMT, ex-secretário de Educação de MT é preso pela PRF

Divulgação

A Polícia Civil de Mato Grosso cumpriu um mandado de prisão preventiva e uma ordem de  busca e apreensão, na operação denominada “Fake Delivery”, que apura a aquisição de materiais destinados  a escolas indígenas.

A operação foi deflagrada na manhã desta segunda-feira (19.08) pela Delegacia Especializada em Crimes Fazendários e Administração Pública (Defaz).

O mandado de prisão foi expedido para o então secretário Adjunto de Administração Sistêmica, à época, Francisvaldo Pereira de Assunção, e as buscas e apreensão na residência da  deputada federal Rosa Neide Sandes de Almeida, que era secretária na ocasião da aquisição dos materiais, no final do ano de 2014. O ex-secretário adjunto foi preso com apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Posto Gil, em Diamantino.

O destino de mais de R$ 1,1 milhão em materiais “supostamente” entregue na sede da Seduc, ao Secretário Adjunto de Administração Sistêmica, é apurado.

A Polícia Civil destaca que Francisvaldo Pereira de Assunção atualmente está cedido à Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso, mas não há indicativo de participação de qualquer deputado estadual na investigação em andamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 19 de agosto de 2019 às 09:18:49
  • 19 de agosto de 2019 às 09:17:04