https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2018/03/a4198b2769c6a426e498644564c107f6.jpg

OPERAÇÃO ELISON

Faccionados tinham caixa de R$ 55 mil e planilha para pagar advogados

Divulgação

Foram apreendidos livros de registros com contabilidade atribuída à facção criminosa pelos agentes penitenciários da Operação Elison Douglas, dentro da Penitenciária Central do Estado (PCE), antigo Pascoal Ramos.

As anotações apontam que, no mês de junho, o grupo tinha um caixa de R$ 55, 7 mil e cerca de R$ 6,6 mil foram usados para pagar contas dos membros como troca de óleo de carro e advogados.

Em três meses, a facção criminosa movimentou mais de R$ 25 mil em transações, sendo entrada e saída de caixa.

No dia 5 de agosto, uma semana antes do início da ação, foi registrado o recebimento de R$ 10 mil pela facção.

Na lista, é possível observar que R$ 1 mil foi utilizado para o pagamento de uma moto Hornet, R$ 500 teriam sido repassados para uma pessoa intitulada advogado Linhares.

Há citação a uma pessoa denominada de “Doutor Val” que também estaria registrado com um dos beneficiados.

São mais de 45 páginas de anotações dos crimes e finanças do da facção. Todas as páginas estão sendo investigadas pela polícia e devem provocar operações contra pessoas ligadas a facção em todo Estado.

Com informações do site ReporterMT

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 2 de setembro de 2019 às 21:31:13