https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/09/pzzb3242.jpg

MÁ GESTÃO

Ministro da Educação critica reitoria da UFMT sobre medidas de contingenciamento

Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasi

O ministro da Educação,  Abraham Weintraub, criticou a gestão da reitora da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Myrian Serra, após  medidas de contingenciamento serem anunciadas pelas instituição na última quarta-feira (04).

As afirmações do ministro foram feitas na tarde desta quinta-feira (05), durante o anúncio de investimentos na educação de Mato Grosso.

No ocasião, Weintrabu diz que os cortes de gastos na Universidades são reflexos da própria gestão da reitoria.

“A própria gestão da reitora fala por si. Quando eu chamei pra conversar, ela [Myrian Serra] estava com eu acho um ano e meio de luz atrasada e o recurso foi liberado e não foi usado para pagar a conta. Posteriormente, ela ficou incomunicável”, explicou.

De acordo com o ministro, a atual situação da UFMT deve ser ajustar em breve. Segundo ele, um descontingenciamento deverá começar a ser feito neste mês de setembro.

“Os recursos vão fluir já a partir deste mês e não houve no Brasil todo, casos de universidades fechadas. O único caso de ficar seis horas sem luz foi aqui [em Mato Grosso] e nós do Mec tivemos que intervir. Gestor ruim, você pode dar o dinheiro que for, mas vai terminar em desastre”, esclareceu.

Citando o corte de 30% na educação, feito pelo Governo Federal em abril deste ano, como o responsável pelas medidas, a UFMT publicou na última quarta-feira (04), um decreto que cita uma série de cortes em diversas áreas. Os setores atingidos vão desde a energia elétrica, segurança, limpeza e alimentação dos estudantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 6 de setembro de 2019 às 11:58:21