https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/09/WhatsApp-Image-2019-09-13-at-16.36.51.jpeg

R$ 500 MILHÕES

"Desconheço valores", diz Gallo sobre sonegação no setor de combustíveis revelada em CPI

Matheus Mendes/Mato Grosso Mais

O Secretário de Estado de Fazenda (Sefaz), Rogério Gallo, afirmou desconhecer os valores ditos pelo empresário Gércio Marcelino Mendonça Júnior, o Júnior Mendonça, sobre a sonegação fiscal pelo setor de combustíveis em Mato Grosso. A declaração de Gallo foi dada na tarde desta sexta-feira (13) durante o segundo sorteio da Nota MT.

Mendonça afirmou, em depoimento à Comissão Parlamentar Interna (CPI) da Renúncia e Sonegação Fiscal da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, que apenas o setor deixa de repassar ao estado, quase R$ 500 milhões em tributos anualmente. Disse ainda que alguns postos operam em nome de laranjas.

“Eu não conheço os números que foram repassados [pelo empresário] com relação a esses valores. Mas é um setor que reclama a nossa atenção e nós temos atuado muito fortemente para que tenhamos a maior integridade possível”, disse.

Sobre o uso de laranjas, o titular da Sefaz explicou que nos últimos meses, a pasta já suspendeu mais de 200 inscrições estaduais e que há setores específicos para fiscalização e combate de sonegação nos setores de combustíveis e energia elétrica.

“A Secretaria está muito atenda ao setor de combustíveis, lembrando que ele e o setor de energia elétrica são responsáveis por quase 50% do ICMS arrecadado no estado. Tem uma gerência específica e um setor de monitoramento e nós estamos atuando fortemente, inclusive suspendendo e cassando inscrições de empresas que eventualmente usam laranjas”, esclareceu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 14 de setembro de 2019 às 09:31:10
  • 14 de setembro de 2019 às 09:13:31