https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/09/LIDIANE.png

EM RONDONÓPOLIS

Juiz classifica mulher de Sachetti como 'assassina' ao julgar réu por atropelamento

Reprodução

Juiz da 1ª Vara Criminal da Comarca de Rondonópolis (a 216,5 KM de Cuiabá), Wagner Plaza Machado Junior, classificou Lidiane Campos, de 30 anos, esposa do ex-prefeito e ex-deputado federal por Mato Grosso, Adilton Sachetti, como “assassina” ao sentenciar o motorista Kaio Wilson Rodrigues, de 23 anos, indiciado por matar o professor Alessandro Gomes de Jesus, de 33 anos, no dia 7 de setembro, também, durante acidente de trânsito.

A decisão é do dia 14 de setembro.

“Logo, não me parece razoável que o réu tenha um destino diferente, simplesmente porque não tem o poder aquisitivo e de influência do esposo da outra assassina”, diz trecho do documento.

Ao conceder que Alessandro responda ao processo em liberdade, o magistrado justificou que não poderia “permitir que pessoas que tiveram a mesma conduta, de forma notaria, tenham tratamento distintos”.

“Ocorre que a “socialite blogueira” está indiciada por crime de menor monta e nunca se responsabilizou firmemente, apesar de seu caso ganhar muito mais repercussão social, inclusive com acusações nas mídias de ocultação de provas. Todavia, por ser rica e influente, nunca esteve presa”, diz trecho da decisão.

Com isso o magistrado concedeu que o réu responda em liberdade até a conclusão dos autos de inquérito policial e ainda fixou fiança no valor de R$ 7.500,00.

O caso

Lidiane Campos atropelou e matou na noite do domingo, 11 de agosto, dia dos Pais, Daniel Augusto da Silva, de 3 anos, em Rondonópolis (218 km de Cuiabá).

Daniel estava junto com o pai, Marcos, e a esposa dele, Dayane, em uma moto quando foram atingidos pela Hilux, no cruzamento entre as Avenidas 15 de Novembro e Tiradentes. O acidente teria ocorrido após a Hilux avançar a preferencial e atingir a motocicleta.

No boletim de ocorrência (BO) consta que Lidiane Campos fugiu do local sem prestar socorro às vítimas.

Após a batida, a motorista deixou o carro atrás de um supermercado, próximo do local do acidente.

A Delegacia de Delitos de Trânsito de Rondonópolis informou ao Mato Grosso Mais que, por causa da fuga da motorista, não conseguiu realizar o teste de bafômetro em Lidiane Campos.

A mãe do menino, Flávia Augusta da Silva, ficou desesperada ao tomar conhecimento do acidente com a morte do filho. Daniel foi passar o fim de semana com Marcos Souza da Costa para comemorar o dia dos pais.

Veja Mais

Um comentário em “Juiz classifica mulher de Sachetti como ‘assassina’ ao julgar réu”

  1. Muito provável que um destes seja condenado a prisão e passe uns dias na prisão. Só resta saber quem será!

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 17 de setembro de 2019 às 21:29:40
  • 17 de setembro de 2019 às 20:56:42