https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/09/0e52d0a80eccb250ba6523bb679603cb-1.jpg

EM RONDONÓPOLIS

Polícia pede prorrogação de prazo para conclusão de inquérito sobre morte de criança

Reprodução

A Delegacia de Delitos de Trânsito de Rondonópolis prorrogou o prazo para a conclusão do inquérito do acidente que matou Daniel Augusto da Silva, de 3 anos, no dia 11 de agosto, em Rondonópolis (218 km de Cuiabá). A fatalidade foi provocada pela esposa do ex-deputado federal Adilton Sachetti, Lidiane Campos.

De acordo com o advogado da família, Eduardo Amorim, o data foi prorrogada por conta da não conclusão dos laudos periciais que podem apontar como ocorreu o evento do acidente.

Assim com o o anterior, o prazo para finalizar as investigações é de 30 dias.

Daniel estava junto com o pai, Marcos, e a madrasta dele  Dayane Palmeiras dos Santos, de 35 anos, em uma moto quando foram atingidos pela Hilux, no cruzamento entre as Avenidas 15 de Novembro e Tiradentes. O acidente teria ocorrido após a Hilux avançar a preferencial e atingir a motocicleta.

No boletim de ocorrência (BO) consta que Lidiane fugiu do local sem prestar socorro às vítimas. Após a batida, a motorista deixou o carro atrás de um supermercado, próximo do local do acidente.

Até o momento, o pai e madrasta tiveram somente o apoio no pagamento de uma conta de luz e de água, e receberam um depósito de mil reais realizado pela família Sachetti.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 18 de setembro de 2019 às 20:08:50
  • 18 de setembro de 2019 às 11:50:56