https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/09/najila-trindade.png

SEGUNDA DENÚNCIA

MP-SP denuncia novamente modelo que acusou Neymar por estupro

Reprodução

O Ministério Público de São Paulo denunciou nesta quinta-feira (19) Najila Trindade e seu ex-marido Estivens Alves por fraude processual no caso da acusação de estupro feita pela modelo ao jogador Neymar. Alves também foi incriminado pelo MP por divulgação de conteúdo erótico.

Na última terça-feira, a modelo já havia sido denunciada por acusação caluniosa e extorsão. Agora cabe ao Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo acatar ou não os dois pedido da promotoria.

A modelo acusou o atacante brasileiro de estupro e agressão após um encontro no dia 15 de maio, em Paris, na França. Os inquéritos foram investigados na 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, e a delegada Juliana Lopes Bussacos arquivou o caso por falta de provas contra Neymar.

Entenda o caso

As investigações sobre o suposto estupro de Neymar sobre Najila começaram em 31 de maio. A modelo chegou à 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, no bairro de Santo Amaro, em São Paulo, e foi ao Hospital Pérola Byington, onde realizou exame de corpo de delito. A modelo relatou que o atacante estava alterado, fez sexo contra a vontade dela, sem usar camisinha. O atacante negou o estupro, disse que usou preservativo e o jogou no vaso sanitário.

A promotora Flávia Merlini afirmou que os laudos do Instituto Médico Legal (IML) não constataram nenhum sinal de violência em Najila. A única lesão identificada foi no dedo, ocorrida no dia seguinte ao suposto estupro, quando a modelo brigou com Neymar no quarto do hotel.

No dia seguinte, Neymar esteve no mesmo quarto e foi agredido por Najila. A modelo gravou o encontro e alegou que buscava uma prova de que se encontrara com o atleta. O vídeo tem cerca de 60 segundos. A modelo afirmou que gravou todo o encontro, mas o vídeo teria sido furtado juntamente com seu tablet. As imagens nunca foram mostradas aos investigadores.

Em 1º de junho, um dia depois que Najila fez a acusação, Neymar divulgou um vídeo para se defender contendo imagens íntimas da modelo. Como o vídeo foi publicado enquanto o jogador estava em Teresópolis, na Região Serrana do Rio, treinando com a seleção brasileira para a Copa América, coube à Polícia Civil do Rio investigar esse suposto crime.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *