https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/09/ASSEMBLÉIA-LEGISLATIVA-FACHADA-768x510.jpg

CPI DOS INCENTIVOS FISCAIS

Sessão secreta para ouvir doleiro provoca mal estar na ALMT

Assessoria

Ainda ecoa nos corredores da Assembleia Legislativa de Mato Grosso a sessão secreta da CPI dos Incentivos Fiscais, em que o doleiro Lúcio Funaro, um dos delatores da Lava Jato, foi ouvido, nesta quinta-feira (19). A sessão seria aberta, foi feita votação e, por 3 votos a 1, as portas foram fechadas.

Apesar do sigilo, já que a imprensa foi impedida de acompanhar, há informações de que a oitiva de Funaro teve momentos de temperatura alta durante os questionamentos.

Em algumas perguntas feitas, o doleiro chegar a se estressar.

Fora isso, Funaro não revelou muita coisa, já que sua delação está em segredo de justiça.

Por isso, ele não teria como evidenciar nome de personalidades do Estado envolvidas em corrupção se o conteúdo de sua fala estivesse na delação.

Por tanto barulho, o próprio doleiro criticou o seu depoimento ter sido de portas fechadas. Faltou, digamos, conhecimento jurídico de quem pediu para que a sessão fosse fechada.

Resta saber se o pedido para que o depoimento fosse secreto seria para garantir segurança jurídica para CPI, ou se alguém de fora pediu para que as declarações de Funaro não chegassem ao conhecimento da imprensa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 20 de setembro de 2019 às 10:08:07