https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/10/toninho-de-souza-jpg.jpg

CÂMARA DE CUIABÁ

CPI entra em reta final e prevê oitivas de antigos diretores da Santa Casa

Reprodução

Os problemas financeiros da antiga Santa Casa de Misericórdia continuam sendo investigados na Câmara Municipal de Cuiabá.

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Santa Casa tem o prazo de 30 dias para concluir as investigações de contratos, pagamentos de fornecedores, recebimentos de emendas e outros recursos, em continuidade aos trabalhos iniciados pela CPI dos Filantrópicos.

Em entrevista ao Mato Grosso Mais, o vereador Toninho de Souza (PSD), autor da proposta, revela que foram requisitados toda documentação da prefeitura, Secretaria de Saúde, Alvarás dos estabelecimentos que ocupam o prédio da Santa Casa.

A CPI recebeu esses documentos e definiu mais algumas oitivas como a dos técnicos da Secretaria de Saúde, os diretores antigos da Santa Casa e o empresário responsável por fornecer um equipamento de ressonância magnética, que teria custado R$ 2,5 milhões, mas não foi entregue.

“Com essas oitivas, nós vamos chegar a conclusão do que aconteceu no campo administrativo que levou à Santa Casa a esse caos financeiro”, diz o parlamentar.

Toninho ainda conta que existe uma auditoria feita pelo Sistema Único de Saúde (Sus) dentro da instituição que avalia se o valor repassado em dinheiro, retornou em serviços à sociedade.

“Essas informações do Sus devem nos auxiliar. No campo administrativo, temos também uma auditoria feita pela Controladoria Geral do Estado, que vai explicar como todo dinheiro recebido de transferências de recursos do município, de doações da população e de emendas parlamentares, com todo esse volume de dinheiro, o porquê que a Santa Casa chegou a esse caos financeiro”, explica

O vereador afirma que a apresentação do resultado final das investigações será entregue no prazo, e após, será encaminhada aos órgãos de controle como Tribunal de Contas, Tribunal de Justiça, Ministério Público e Delegacia Fazendária, para que sejam tomadas as devidas providências.

A abertura da CPI foi assinada pelos vereadores Toninho de Souza,  Misael Galvão (PSB), Clebinho Borges (DC), Ricardo Saad (PSDB), Chico 2000 (PR), Lilo Pinheiro (PRP),  Luiz Claudio (PP), Diego Guimarães (Progressistas), Vinicyus Hugueney (PP), Dr. Xavier (PTC), Adevair Cabral (PSDB), Adilson Levante (PSB), Sargento Joelson (PSC), Mário Nadaf (PV), Justino Malheiros (PV), Orivaldo da Farmácia (PRP) e Marcrean Santos (PRTB).

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 8 de outubro de 2019 às 15:15:46