https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/10/garimpo-2.jpg

EM ARIPUANÃ

Prefeito decreta situação de emergência após garimpeiros ocuparem ruas

Ianara Garcia/TV Centro América

Após a  desocupação do garimpo ilegal pelas forças de segurança, o prefeito de Aripuanã (976 km de Cuiabá), Jonas Canarinho (PR), decretou situação de emergência social nesta quarta-feira (08), devido aos garimpeiros ocuparem o centro da cidade.

De acordo com o prefeito, a situação no município é de tensão. Os garimpeiros que saíram da mata ocuparam as ruas da cidade e trancaram a passagem de veículos. Os comerciantes tiveram que fechar as portas.

A polícia só consegue abastecer as viaturas com escolta, por conta do risco de ataques.

O prefeito se preocupa com a forma com que a desocupação da área está sendo realizada. E pede que as Forças de Segurança não destruam ou queimem os equipamentos e maquinários utilizados pelos garimpeiros.

Operação Trype

A Polícia Federal desencadeou, na segunda-feira (07), a  2ª  fase da Operação Trype em uma ação conjunta com forças de segurança do Estado.

Segundo a PF, esta etapa tem objetivo de cessar as atividades de um grande garimpo ilegal no Município de Aripuanã.

De acordo com as investigações, além do impacto ambiental  na região, o garimpo ilegal estaria causando grande devastação social no Município.

Isso porque, segundo a Polícia Federal, teria aumentado o índice de homicídios na região, assim como o de tráfico de drogas, prostituição, entre outros.

Cerca de 160 policiais e também de servidores do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e da Secretaria de Meio Ambiente (Sema)  atuarão na área durante toda semana.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *