https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/11/f0da64fe56a82fd9c9f1cda8dafb9aee.jpg

NA CASA CUIABANA

“Cuiabá 300 Cores” abre exposição com siriri e cururu

Divulgação

A partir desta quinta-feira (14), a Casa Cuiabana recebe a exposição coletiva “Cuiabá 300 Cores”. Pensado para aumentar a visibilidade e o debate da arte regional, o projeto, que foi aprovado em edital FUNDO/2019 da Secretaria de Cultura, Esporte e Turismo, expõe obras em diferentes linguagens artísticas, como artesanato, pintura em tela, música e audiovisual. A abertura acontece a partir das 19h30, com entrada gratuita e conta com apresentações de siriri e cururu de escolas e instituições parceiras.

Incorporadas ao projeto estão oficinas de artes plásticas com artistas convidados como Meire Pinheiro, Régis Gomes e Victor Hugo. Algumas delas já foram realizadas no Complexo Pomeri e na Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE).

Idealizadora do projeto, Grasiela Pereira Pinheiro, mais conhecida como Bia Pinheiro é “pau-rodada” e apaixonada pela arte e cultura cuiabana. A ideia do projeto surgiu do desejo de disseminar essa paixão por Cuiabá fomentando os artistas locais nos mais diversos cenários da Capital. Além disso, a exposição leva as cores da chita, do siriri, do cururu, da vida na beira do rio e também da cidade cosmopolita que Cuiabá vem se tornando para todos os cantos da cidade.

“É um presente para a cidade e seus 300 anos. Um dos grandes objetivos do projeto é a democratização da arte e da cultura por meio da inclusão social. É uma explosão de cores que exalta, apresenta e incentiva as nossas manifestações culturais, além de retratar a nossa fauna, flora, danças, religiosidade, etnias, sons e folclores, estampadas de maneira latente pelos nossos artistas”, explica Bia Pinheiro.

As oficinas serão ofertadas até o próximo dia 15 de dezembro e qualquer pessoa e/ou instituição pode participar. Os interessados podem entrar em contato com a idealizadora do projeto Bia Pinheiro pelo telefone (65) 99643-3001.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *