https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/11/100f327e174fa8fc2d71f0230feac9fc-e1574789344777.jpg

SUSTO

Tremor de terra é relatado por moradores de Minas Gerais

Reprodução

Um tremor de terra foi relatado por diversos moradores da cidade histórica de Congonhas (MG) , distante 80 km de Belo Horizonte, por volta das 20h30 desta segunda-feira (25). Nas redes sociais, moradores afirmam que casas e estruturas tremeram por alguns segundos na região.

Segundo dados preliminares do Observátorio Sismológico da UNB (Universidade de Brasília), um tremor foi identificado na cidade de Ouro Preto (MG), vizinha de Congonhas, por 10 estações de medição no Brasil e classificado como de pequena intensidade. O tremor alcançou 3 pontos na escala Hitcher, unidade métrica que avalia a intesidade de tremores de terra, sendo 1 a mais baixa e 10 a mais alta.

Equipes da Defesa Civil do Governo de Minas Gerais e da Prefeitura de Congonhas estão acompanhando a situação e monitorando locais de risco.

A cidade é um dos polos onde atuam diversas mineradoras, que mantém barragens na região, entre elas a barragem da Casa de Pedra, operada pela CSN Mineração, e que é cinco vezes maior que a barragem que rompeu em Brumadinho, e que já havia apresentado rachaduras e falhas em sua estrutura.

“Moro embaixo da barragem e estou aguardando notícias”, escreveu Sirlene Oliveira, moradora da cidade, em uma rede social.

Por meio de nota, a Prefeitura de Congonhas afirmou que  “equipes seguem monitorando informações sobre a seguranças das estruturas de barragens” na cidade.

Por sua vez, a CSN Mineração,  informou que “o tremor sentido em Congonhas na noite de hoje não causou nenhuma anomalia na estrutura da barragem Casa de Pedra. Também não houve nenhum dano nas demais estruturas da unidade CSN Mineração”.

A empresa afirmou ainda que “nossas equipes seguem monitorando a situação, além de estar em contato com as autoridades competentes para saber o que ocasionou o tremor”.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *