https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/12/e719d4030db528fda0e771100903e7ea.jpg

EM LEVERGER

Briga entre vereador, servidora e idosa acaba na delegacia em Mato Grosso

Reprodução

O vereador Aldemar Gálio (PSDB) se envolveu em uma briga de rua com uma servidora da Secretaria Municipal de Saúde, identificada como G.A.A., de 25 anos, e foi parar na delegacia do município de Santo Antônio do Leverger (35 Km de Cuiabá), na noite desse domingo (1º).

Segundo o vereador, ele estava com uma senhora identificada como A.M.M.T., de 62 anos, conversando na varanda de casa, quando a servidora chegou e começou agredir verbalmente a idosa.

Em determinado momento, G.A.A. ainda teria batido na idosa, que passou mal, e foi encaminhada para cuidados médicos ao Hospital Municipal.

Ao tentar ligar para a polícia, a acusada pulou sobre o parlamentar, o celular caiu e ela foi embora dizendo que voltaria depois, que eles não a conheciam.

Um proprietário de um estabelecimento comercial, que teria acompanhado toda a briga, foi indicado como testemunha pelo vereador.

O outro lado

Segundo G.A.A., ela estava fazendo caminhada junto com a tia pela avenida, quando se deparou com o vereador próximo à prefeitura.

Nesse momento, o parlamentar teria segurado no braço dela e a chamado de “vagabunda”, dizendo que a roupa que ela estava não condizia com a postura profissional dela.

Os dois continuaram a discutir na rua e G.A.A. respondido que o vereador não tem nada a ver com ela, quando A.M.M.T. teria pegado um chinelo para agredir fisicamente a servidora, que conseguiu se soltar do parlamentar e sair correndo.

A tia da “vítima”, que estaria com ela no momento, confirmou a versão da sobrinha.

A servidora disse ainda que minutos depois um veículo Mitsubishi Pajero preto, dirigido por Aldemar, passou por ela na rua e a idosa, que estava no banco do carona, começou a proferir xingamentos.

A Polícia Militar (PM) foi acionada e todos os envolvidos foram encaminhados à delegacia para prestar maiores esclarecimentos. A ocorrência foi registrada como injúria real consumada.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 3 de dezembro de 2019 às 09:27:05