https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/08/dhpp-785x466.jpg

HOMICÍDIO

Polícia Civil esclarece morte e prende pai e filho

Divulgação

Em menos de dez dias, a Polícia Jujdiciária Civil de Colíder (650 km de Cuiabá) esclareceu um homicídio ocorrido em Colíder e os autores, pai e filho, foram presos pela Polícia Judiciária Civil do município na terça-feira (03.11). A arma de fogo usada no crime também foi apreendida.

V. M., de 45 anos, e seu filho, W. M., tiveram os mandados de prisão preventiva decretados por homicídio qualificado, após investigação realizada pela Delegacia de Colíder para apuração da ocorrência. Ambos possuem várias passagens pela polícia.

Além da acusação de homicídio qualificado, o pai também foi autuado em flagrante delito por porte ilegal de arma de fogo e munições.

O crime ocorreu na noite do dia 23 de novembro, em uma residência no bairro Jardim Alvorada, quando Silvio Pessoa Nunes, de 44 anos, foi morto por dois disparos de arma de fogo na cabeça. A vítima ainda foi socorrida e levada para Hospital Regional, porém, não resistiu aos ferimentos.

Durante diligências, foi descoberto que o filho era genro da vítima e no dia da ocorrência houve uma discussão entre os dois, na residência da vítima.

Armado, o pai foi até a casa para buscar o filho, quando houve outro desentendimento e o pai atirou na vítima. Em seguida, pai e filho fugiram do local.

Diante dos indícios de autoria, a Polícia Civil de Colíder representou pelos pedidos de prisão preventiva dos dois investigados, que foram deferidos pela Justiça.

Com as ordens judiciais, pai e filho foram presos na terça-feira ao se apresentarem para serem ouvidos na Delegacia de Polícia.

Em interrogatório, o filho confessou os fatos. Já o seu pai, ao assumir a autoria dos disparos, alegou legítima defesa, bem como revelou que o revólver usado do crime estava em seu carro, estacionado na porta da unidade policial.

A arma de calibre 38, com capacidade para seis munições, foi apreendida contendo somente quatro munições, indicando que faltavam duas e que, possivelmente, foram as usadas para matar a vítima.

O pai responde por outro crime de homicídio e o seu filho possui antecedentes criminais por tráfico de drogas, receptação, entre outros delitos.

Após depoimento e autuação do flagrante por porte ilegal de arma de fogo, os dois presos foram encaminhados para audiência de custódia, com reiteração do pedido pela manutenção da prisão dos acusados.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 5 de dezembro de 2019 às 09:58:33
  • 5 de dezembro de 2019 às 09:56:32