https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/12/8054565303038a50ad067e198c67df1f-785x466.jpg

DEU NA VEJA

Inquérito do STF sobre compra de voto puxa para investigação presidente do PP de MT

Alair Ribeiro

Uma nota publicada pela coluna Radar, da revista Veja, neste domingo (9), deve trazer dor de cabeça ao líder da bancada federal e presidente do PP de Mato Grosso, deputado federal Neri Geller (PP).

Segundo a publicação, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu abrir inquérito para apurar compra de votos para a eleição de Eduardo Cunha à eleição da Câmara Federal.

A decisão foi motivada pelo acordo de delação premiada do ex-executivo do grupo J&F Ricardo Saud.

De acordo com a Procuradoria-geral da República (PGR), teria sido liberado o pagamento de R$ 30 milhões para que Saud pudesse “persuadir os congressistas” de que a eleição de Cunha seria a “melhor opção para fazer contraponto à então presidente Dilma Rousseff”.

Uma das linhas de investigação, segundo Radar, trabalha com a possibilidade de que o Ministério da Agricultura esteja diretamente ligado ao suposto esquema.

Uma portaria assinada pelo então ministro Neri Geller, na gestão petista, baniu do mercado o uso de “avermectinas” um agrotóxico poderoso barrado em outros países, veja abaixo a portaria.

A decisão impulsionou as exportações da J&F aos Estados Unidos.

Suspeita-se que isso pode ser o fato gerador dos R$ 30 milhões aos congressistas. (Com Radar).

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 9 de dezembro de 2019 às 14:58:14
  • 9 de dezembro de 2019 às 11:27:13