https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/12/delegado.jpg

PERSEGUIÇÃO POLÍTICA

PGE recorre de decisão que determinou o retorno imediato de delegado à Defaz

Polícia Civil MT/Assessoria

A Procuradoria Geral do Estado tenta reverter no Tribunal de Justiça, a decisão do juiz de primeira instância, Yale Sabo Mendes, que determinou o retorno imediato do delegado Lindomar Tófoli à Delegacia Especializada em Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz).

Lindomar Tófoli foi afastado da Defaz pela diretoria-geral da Polícia Civil, no início do mês. Foram três transferências para três delegacias diferentes em menos de 10 dias.

O delegado alega que é vítima de perseguição política porque não foi apresentada justificativa para a transferência dele. Esse foi um dos argumentos do juiz para o retorno dele.

É que, pela lei, Tófoli, que é delegado classe especial desde 2008, não poderia ser transferido de função sem consentimento ou motivação.

O recurso da PGE contra essa decisão está desde sábado (21) com a desembargadora Maria Erotides, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso.

Com informações do G1

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *