https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/01/20-fachada-tjmt2-785x466-1.jpg

2 CRIANÇAS MORRERAM

Vidal impõe fiança de R$ 103 mil para soltar motorista envolvido em tragédia

Montagem

Em decisão da noite desta quinta-feira (2), o desembargador Márcio Vidal, concedeu habeas corpus ao motorista Wesley Patrick Vilas Boas, 23 anos. Mas, para ser solto, o rapaz terá que pagar R$ 103.900,00, a fiança foi imposta como condição de soltura.

Wesley é acusado de atropelar uma família de três pessoas na Avenida dos Trabalhadores, na manhã de terça-feira (31). Na ocasião, duas crianças, Brenda Melissa Batista e Bruno Cleber Josail dos Santos, de 4 e 10 anos, respectivamente, morreram e a mãe delas ficou gravemente ferida.

A defesa do motorista recorreu após o juiz Wladymir Perri, da 3ª Vara Criminal, converter a prisão em flagrante dele em preventiva na audiência de custódia, realizada noite desta quarta-feira (1).

“A tentativa de agressão contra o custodiado com certeza reclama a segurança da segregação provisória, até mesmo para resguardar a integridade física do conduzido, já que pela repercussão tomada pelo ocorrido poderá, futuramente, ser deduzida em desfavor do custodiado”, determinou Wladymir.

O acidente

No dia do acidente, Wesley conduzia uma caminhonete Dodge Ram branca e, segundo informações de testemunhas, ele estaria dirigindo em zigue-zague na pista quando atingiu a família. Um menino de 10 anos morreu na hora. Wesley foi autuado por duplo homicídio e lesão corporal grave. O acidente ocorreu ao lado do condomínio Alphaville.

De acordo com a Delegacia Especializada em Delitos de Trânsito (Deletran), o motorista fez teste do bafômetro. O exame não constatou nenhum teor de álcool no sangue dele. O homem precisou ser conduzido até o Cisc Verdão pelos policiais militares para não ser linchado pelas testemunhas. As pessoas se revoltaram com a situação e jogaram pedras no veículo.

A mulher e a segunda criança, de 3 anos, foram socorridas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e conduzidas até o Hospital Municipal de Cuiabá (HMC). No entanto, a menor não resistiu e morreu. A Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito (Deletran) está responsável pelo caso. O velório e sepultamento das crianças aconteceram nessa quarta-feira (1º).

Momento do acidente, veja.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *