https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/01/whatsapp-image-2020-01-04-at-09.33.48.jpeg

Governo de MT - MT Mais Social - Setembro

EM COLNIZA

Três são mortos e dois ficam feridos em suposta disputa por tráfico

Polícia Civil de Colniza (MT)

Três jovens foram mortos e outras duas pessoas ficaram feridas na noite dessa sexta-feira (3) em Colniza, cidade a 1.065 km de Cuiabá.

De acordo com informações das Polícias Militar e Civil, os crimes ocorreram em duas casas na região central da cidade.

O investigador da Polícia Civil, Roberto Ferreira dos Santos, declarou à TV Centro América que os crimes ocorreram em uma suposta disputa pelo controle do tráfico de drogas em Colniza.

Essa é a principal linha de investigação dos policiais. Armas e porções de droga foram encontradas nos dois locais dos assassinatos.

Até a manhã deste sábado (4) nenhum suspeito de envolvimento nas mortes havia sido preso.

As vítimas foram identificadas como Mateus, de 23 anos, Ronei Vitorino da Silva, de 25, e Adenilson Figueiredo Magalhães, de 23 anos. As outras duas vítimas não tiveram os nomes divulgados.

“Acreditamos que seja uma disputa pelo tráfico de drogas na região. As mortes tiveram requinte de crueldade com disparos de arma e cortes na garganta”, comentou o investigador.

Armas e drogas foram encontradas nas casas onde as vítimas foram mortas em Colniza — Foto: Polícia Civil de Colniza (MT)

Armas e drogas foram encontradas nas casas onde as vítimas foram mortas em Colniza — Foto: Polícia Civil de Colniza (MT)

O primeiro crime ocorreu por volta de 18h30 (horário de Mato Grosso) e os demais cerca de uma hora depois. De acordo com a PM, moradores denunciaram que ouviram disparos em uma casa Rua das Mangueiras, no Centro da cidade.

Nesse local os policiais encontraram Mateus sentado no sofá da sala. Ele havia sido baleado e degolado por criminosos. A polícia encontrou uma pistola na cintura dele. Na cozinha a PM encontrou Ronei. Ele estava caído e apresentava ter sido baleado e esfaqueado.

“[As mortes] foram em locais diferentes, mas [seriam] bocas de fumo”, declarou Ferreira.

Uma terceira pessoa havia se trancado no banheiro. Ele estava com um corte no pescoço e foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Vizinhos disseram aos policiais que vários homens chegaram em motocicletas e entraram na residência. Logo em seguida, os disparos foram feitos e eles fugiram na sequência.

Uma quarta vítima estava na casa e conseguiu pular o muro pelos fundos. Essa pessoa também teria sido baleada e pediu socorro, no entanto, não foi localizada pela polícia.

Na mesma casa os policiais encontraram um revólver calibre 38 e uma espingarda.

Chacina em Colniza, em 2017, deixou nove mortos — Foto: Reprodução/TVCA

Chacina em Colniza, em 2017, deixou nove mortos — Foto: Reprodução/TVCA

Município violento

O município de Colniza já foi considerado o mais violento do país em 2007, segundo levantamento do Mapa da Violência.

Em abril de 2017 um grupo de homens armados invadiu uma área conhecida como Taquaruçu do Norte e assassinou nove trabalhadores rurais.

Os corpos das vítimas tinham sinais de tortura.

A principal suspeita é de que fazendeiros tenham encomendado os assassinatos.

Prefeito de Colniza, Esvandir Mendes, conhecido como Vando Colnizatur, tinha 61 anos — Foto: Arquivo Pessoal

Prefeito de Colniza, Esvandir Mendes, conhecido como Vando Colnizatur, tinha 61 anos — Foto: Arquivo Pessoal

Em dezembro de 2017 o então prefeito da cidade, Esvandir Antônio Mendes, de 61 anos, foi assassinado com vários tiros dentro da caminhonete dele, quando chegava da zona rural do município. Três homens foram presos.

Em janeiro de 2019 o município registrou mais um caso violento: nove pessoas foram baleadas na Fazenda Agropecuária Bauru (Magali) em um suposto confronto entre posseiros e seguranças.

Segurança mostra marcas de tiro em carro onde ocorreu confronto em fazenda em Colniza — Foto: Arquivo pessoal

Segurança mostra marcas de tiro em carro onde ocorreu confronto em fazenda em Colniza — Foto: Arquivo pessoal

Eles afirmaram à polícia que reagiram a invasão de posseiros supostamente armados.

No entanto, conforme a polícia, há indícios de que os posseiros não estavam armados, pois só foram encontradas cápsulas de armas de mesmo calibre dos seguranças da propriedade rural.

Feridos foram levados ao Hospital Municipal de Colniza — Foto: Divulgação

Feridos foram levados ao Hospital Municipal de Colniza — Foto: Divulgação

A fazenda onde ocorreu o confronto pertence ao ex-governador Silval Barbosa e fica a 40 km de Colniza.

Ele afirmou em delação premiada que comprou a fazenda em sociedade com o ex-deputado José Geraldo Riva.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *