https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/01/janaina.png

OPERAÇÃO JUDAS ISCARIOTES

Servidor de gabinete de Janaína é preso suspeito de participar de assalto

Karen Malagoli/ ALMT

O servidor da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), Odnilton Gonçalo Carvalho Campos, é um dos presos na Operação Judas Iscariotes, da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Cuiabá, nessa segunda-feira (6). Ele é suspeito de envolvimento no assalto à casa da deputada Janaína Riva (MDB), com a qual trabalhava. O G1 tenta localizar a defesa dele.

A operação busca cumprir cinco mandados de prisão e quatro de busca e apreensão, em Cuiabá e Nobres, durante a investigação do crime ocorrido na madrugada do dia 24 de dezembro do ano passado, no Bairro Santa Rosa, em Cuiabá. Entretanto, até agora, de acordo com a Polícia Civil, foram cumpridos dois de prisão e dois de busca e apreensão.

Em nota, Janaína Riva disse que ficou surpresa com a prisão do servidor. No entanto, afirmou que por enquanto não vai se manifestar sobre assunto até ter conhecimento do teor do inquérito policial que levou à essas prisões.

“Confio no trabalho da polícia, porém, ainda não tomei conhecimento sobre qual teria sido o envolvimento dele e muito menos das provas que subsidiaram os mandados de prisão. Vou aguardar a conclusão do inquérito”, diz.

Outras prisões

No mesmo dia do crime, quatro pessoas foram presas, sendo dois homens e duas mulheres, com o dinheiro roubado da casa. A polícia também recuperou mais de R$ 40 mil que foram levados.

As mulheres foram presas após postarem fotos segurando maços de dinheiro em uma rede social. Durante as investigações, a polícia identificou o envolvimento de outras cinco pessoas no crime.

O roubo

Dois homens armados invadiram a residência da família da deputada na madrugada do dia 24.

Segundo relato das vítimas, conforme observado nas câmeras de monitoramento da casa, os homens conseguiram abrir o portão eletrônico e seguiram para o quarto do casal, agindo com agressividade e truculência, apontando armas para as vítimas.

Os dois homens ficaram na casa por 10 minutos e levaram dinheiro, joias e celular.

O sistema de monitoramento de tornozeleiras identificou o sinal de uma pessoa monitorada na região onde ocorreu o roubo.

O suspeito foi reconhecido por foto pelas vítimas como um dos autores do roubo. O celular levado foi localizado em um terreno baldio no Bairro Pascoal Ramos.

Alvo do Gaeco

Odnilton foi um dos alvos da Operação Metástase, deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco), em 2015.

Dos presos, cinco atuavam no gabinete da deputada. À época, o Gaeco informou que os servidores envolvidos no esquema trabalhavam na presidência da Assembleia Legislativa no período em que a Mesa Diretora era comandada pelo ex-deputado estadual José Riva (PSD).

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO