https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/01/Dr-Euclides-Ribeiro-.-boneco-gest.jpg

VAGA AO SENADO

Pré-candidatos solicita ao TRE-MT plantão de cartórios eleitorais

Divulgação

Pedido do filiado ao partido NOVO, quer aumentar prazo para que 500 mil eleitores com títulos cancelados no Estado regularizem a tempo da eleição ao Senado

O advogado e pré-candidato ao Senado Federal pelo partido NOVO, Euclides Ribeiro, protocolou na manhã desta segunda feira (26.01), junto ao Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT), pedido para que seja instalado nos Cartórios Eleitorais do Estado regime de plantão para que os eleitores possam realizar o cadastro biométrico.

A intenção é aumentar o horário de expediente para que o maior número possível de eleitores esteja em situação regular para eleição suplementar do dia 26 de abril.

A necessidade de estender o horário é que agora começa uma verdadeira corrida contra o tempo.

Isso porque, o eleitor que não regularizar sua situação até o dia 21 de fevereiro ficará de fora da eleição que definirá o novo representante de Mato Grosso ao Senado Federal.

No pedido protocolado, foi solicitado que o regime de plantão tenha prazo de dois meses, em horário a ser definido pelo TRE-MT.

De acordo com dados divulgados pelo órgão, mais de 500 mil pessoas estão com o título cancelado no Estado, por falta de cadastramento biométrico. O que corresponde a cerca de 20% do eleitorado de Mato Grosso.

Ribeiro destaca a importância da participação dos eleitores para os rumos que o país deve seguir no futuro. O pré candidato destaca ainda que a descrença com a política também pode ser responsável pela grande quantidade de eleitores impossibilitados de participarem das próximas eleições.

“Votar é nossa mais eficiente arma. Vamos fazer Mato Grosso o Estado que mais engajamento político tem, e assim, nessa eleição suplementar que se aproxima, vamos mostrar ao Brasil que estamos construindo um país melhor.

Existe também a parcela dos eleitores frustrados, que com o andar da carruagem, com os políticos que temos e por não mais acreditaram no sistema político brasileiro simplesmente desistiram de exercer seu mais sagrado direito dentro da democracia”, explica.

Vaga no Senado

A eleição suplementar do dia 26 de abril será realizada para ocupar a vaga ao Senado aberta com a cassação do mandato da senadora Selma Arruda (Podemos).

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 28 de janeiro de 2020 às 21:09:14