https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/02/CEOV.jpeg

COPA DO BRASIL

CEOV estreia nesta 4ª feira contra o Santa Cruz

Só Notícias/Assessoria

O Operário de Várzea Grande está de volta a uma das principais competições nacionais: a Copa do Brasil.

Nesta 4ª feira, às 20:30h, na Arena Pantanal, vai encarar o Santa Cruz (PE).

Quarto colocado no mato-grossense, o Operário tem tido bom desempenho nas 4 rodadas – ganhou duas partidas, empatou uma e perdeu outra.

O mais recente confronto, com o Cuiabá, no domingo, e arrancou empate sem gols com o líder mostrando que está crescendo.

Para começar bem a Copa do Brasil, o Operário tem que vencer. Para forçar o jogo de volta, no Recife, não pode perder por dois gols de diferença.

O confronto será de reencontros para integrantes do time pernambucano.

O treinador Itamar Schülle vai voltar a Arena Pantanal, onde teve conquistas com o Cuiabá, e o goleiro Maycon Cleiton vai jogar na cidade onde nasceu com apoio dos familiares.

Cuiabá traz boas lembranças ao treinador. Pelo Dourado, ele conquistou dois títulos mato-grossenses, um vice-campeonato brasileiro da Série C, que garantiu o acesso à segunda divisão e ficou até metade da temporada passada, quando foi para o Vila Nova-GO e este ano transferiu-se para o Santa Cruz.

O conhecimento do futebol mato-grossense não permite ao técnico se acomodar. Com um bom começo de ano, o Cobra-Coral lidera isoladamente o Campeonato Pernambucano, com 9 pontos, e Schülle se deu ao luxo de poupar jogadores na última rodada para enfrentar o Operário.

“Vamos buscar esse sonho que é passar para a próxima fase da Copa do Brasil, que, para o Santa Cruz, é muito importante em todos os sentidos”, declarou Itamar em Pernambuco, lembrando das dificuldades impostas pelo clima em Cuiabá e pelo acúmulo de jogos logo no início da temporada.

Além do conhecimento do treinador, o Santa Cruz conta com outro especialista em futebol mato-grossense.

O goleiro Maycon Cleyton nasceu em Cuiabá, mas se formou nas categorias de base do time pernambucano. Agora ele vai ter a chance de jogar em casa com apoio da família.

“Eu conheço muito bem Operário, conheço bastante, porque eu sou de lá, sei muito bem como é o clube. E a gente vem estudando eles pela análise técnica, o Itamar vem passando umas coisas para a gente e daqui para lá vamos estudar melhor pra sairmos com o resultado”, afirmou.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 4 de fevereiro de 2020 às 18:26:38