https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/02/Mauro-Carvalho-na-abertura-dos-trabalhos-da-Assembleia.jpg

ELEIÇÃO DA MESA DIRETORA

Eduardo Botelho não deve ter apoio do Governo para reeleição da presidência da ALMT

Mayke Toscano

O deputado Estadual Eduardo Botelho (DEM), que está em seu segundo mandato como presidente da mesa diretora da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), recebeu uma chuva de elogios do secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, que representou o governador Mauro Mendes (DEM) na cerimônia de abertura dos trabalhos da AL, nesta segunda-feira (3).

“Nós temos só agradecimento a gestão de Botelho, ele foi fundamental para a aprovação de todos os projetos encaminhados”, agradeceu Mauro.

Segundo o secretário-chefe, todos os temas encaminhados para a Assembleia foram tratados pelo Governo como o melhor para a sociedade mato-grossense.

“O apoio da Assembleia, em janeiro de 2019, foi o esteio para a administração do governador Mauro Mendes nos meses seguintes. A população de Mato Grosso pode esperar, em 2020, um ano muito melhor em todos os sentidos. As medidas que foram aprovadas pelo Legislativo estão próximas do nosso equilíbrio fiscal e financeiro”, complementou.

Mesa Diretora 

Botelho está há quatro anos à frente da Assembleia Legislativa e pode se candidatar novamente ao posto, assim somando seis anos consecutivos como presidente.

As eleições ocorrem normalmente em setembro após cada biênio, mas como este ano de 2020 é atípico, com duas eleições importantes, ocorre uma movimentação para antecipar as eleições para junho.

Botelho destacou o início da 2ª sessão legislativa da 19ª Legislatura com a leitura das mensagens do governo.

“A parceria entre o governo e a Assembleia vai continuar para o bem do estado. Em 2019, o Legislativo alterou alguns projetos do governo no sentido de garantir avanços para a sociedade, com diálogo entre os setores envolvidos. Já para 2020, evidentemente, os debates vão continuar”, ressaltou Botelho.

Após vários elogios, Mauro Carvalho disse, “como aconteceu no ano passado, o Governo não se envolve na mesa diretora da Assembleia Legislativa, isso é independência da AL, não cabe o Governo do Estado colocar a mão onde não tem direito, esse respeito é constitucional e nós vamos seguir ele sempre”, finalizou o secretário.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 5 de fevereiro de 2020 às 11:26:06
  • 4 de fevereiro de 2020 às 20:47:42