https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/02/nelson-soares-artigo-2-1.jpg

VEJA VÍDEO

Presidente do Sindipetróleo acusa Gisela Simona de usar Procon para fins eleitorais; superintendente reage; veja

Divulgação

O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis de Mato Grosso (Sindipetróleo), Nelson Soares, acusou a superintendente do Procon de Mato Grosso, Gisela Simona, de fiscalizar os postos de combustíveis de Cuiabá e Várzea Grande com intuito de ganhar mídia na imprensa. A fala foi feita em entrevista ao jornal do Meio Dia, da TV Vila Real, nesta segunda-feira (3).

Para o dirigente, Simona teria interesses eleitorais ao ganhar publicidade com as fiscalizações feitas pelo órgão e publicadas nos veículos de comunicação sobre os aumentos recentemente praticados nas bombas, principalmente, do etanol.

Segundo Soares, em audiência pública realizada na semana passada, no Palácio Paiaguás, ele argumentou que o Procon não estaria fiscalizando outros produtos que também tiveram aumento.

“Eu mostrei na audiência a variação do preço de alguns produtos. O boi gordo, por exemplo, de outubro para cá cresceu 39%. Você viu alguma manchete, ou deram alguma notícia da atuação do órgão de defesa do consumidor nos açougues, ou nos frigoríficos. O milho subiu 30% e não vi órgão fiscalizador ir nas fazendas querer saber os motivos”.

OUTRO LADO

Procurada para comentar a fala de Nelson Soares, a superintendente do Procon/MT reagiu às declarações e disse que “reclamar que estamos cumprimento nosso dever é inaceitável”.

“O presidente do Sindipetroleo com essa fala que desconhece a atuação do PROCON que atua em defesa dos consumidores e no estrito cumprimento do dever legal. Se tiver ilegal a atuação do PROCON levarei em consideração como não está ilegal continuaremos fazendo o que for de interesse dos consumidores do Estado de Mato Grosso. É público e notório a insatisfação do Consumidor com o preço do Etanol em MT nesse início de ano.”

Gisela Simona é filiada ao Pros e, em 2018, foi candidata à deputada federal onde conseguiu mais de 50 mil votos.

Simona tem interesses em ser candidata à eleição suplementar ao Senado e à prefeitura de Cuiabá, em outubro.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 4 de fevereiro de 2020 às 20:52:33
  • 4 de fevereiro de 2020 às 17:18:08