https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/02/b754a479791b5ef22396fb061cacfbef-e1558460143506-785x466.jpg

ARTICULAÇÃO DE MAFIOSOS

Vereador aponta que cassação de Abílio pode anular Operação Sangria

Montagem

O vereador Diego Guimarães (Progressista) usou a tribuna, na manhã desta quinta-feira (13), para defender o seu amigo parlamentar Abílio Jr Brunini (PSC) e alertar sobre uma suposta articulação de mafiosos para anular a Operação Sangria, que causou a prisão do ex-secretário municipal de Saúde, Huark Douglas Correia, em março de 2019.

A operação foi desencadeada pela Delegacia Especializada em Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz) após a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde, presidida por Abílio, no início do ano passado, levantar informações sobre supostas fraudes em licitação, organização criminosa e corrupção ativa e passiva, referente a condutas criminosas praticadas por médicos, administradores de empresas e funcionários públicos.

“Aquele relatório (de cassação de Abílio) lido ontem, planta a nulidade da Operação Sangria, dizendo que as provas colhidas na CPI da Saúde, foram ilegais. Cuidado, que está Casa pode estar sendo usada por gente mafiosa lá de fora, se houver a nulidade da CPI, a operação, que surgiu dessa CPI, pode ser anulada”, alertou o parlamentar.

A Operação Sangria

A Operação Sangria apura crimes de fraudes em processos licitatórios de contratos envolvendo serviços médicos.

Além da fraude, as investigações apontam para o superfaturamento e pagamento de propina para a continuidade dos contratos celebrados entre as empresas e o Poder Público.

A primeira fase foi deflagrada no dia 4 de dezembro de 2018, pela Delegacia Fazendária. Já a segunda fase foi deflagrada após os investigadores tomarem conhecimento de que os envolvidos estavam destruindo provas e coagindo testemunhas.

Segundo as investigações, a organização criminosa mantinha influência dentro da administração pública, no sentido de desclassificar concorrentes, e qualificar somente as empresas Proclin/Qualycare.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 14 de fevereiro de 2020 às 15:12:18