https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/02/94a375e8e7cbb779e47714e43a88ad6f.jpg

EM CUIABÁ

Passarelas têm degraus quebrados e falta cobertura

Chico Ferreira

Passarelas de Cuiabá estão na iminência de manutenções.

São os casos, por exemplo, da passarela da Fernando Corrêa próximo à concessionária Trêscinco, da Ponte do Coxipó e na BR-364, em frente ao supermercado Atacadão.

As três passarelas foram visitadas pelo fotógrafo do Gazeta Digital, Chico Ferreira, na última sexta-feira (7).

Problemas estruturais como falta de degraus, pisos de madeira quebrados, fios de alta tensão que passam perto dos pedestres e falta de cobertura são alguns dos reparos que precisam ser feitos.

Para a população idosa ou com mobilidade limitada, os defeitos podem representar um perigo.

Atualmente, as passarelas devem seguir as normas técnicas brasileiras vigentes, com estrutura metálica, 40 metros de comprimento, 5,50 metros de altura (da passarela ao solo), e terá toda a parte de acessibilidade, incluindo rampas de acesso para pessoas com deficiência física, escadas, guarda corpo e outros. Confira a avaliação das três vias:

Passarela Fernando Corrêa

A escada da passarela da Fernando Corrêa, sentido ao Shopping 3 Américas, está com os primeiros degraus completamente condenados. Eles foram destruídos após uma motorista capotar um veículo de madrugada e atingir a passarela, em maio de 2019. Até hoje eles não foram reparados.

Passarela

Chico Ferreira

Normalmente, os pedestres que acessam a via precisam “pular” os degraus ou pisar com cuidado, já que o cimento e a estrutura de metal não são mais seguros. Há também uma rampa de acesso, porém, à noite o local tem a iluminação bem precária.

Passarela Ponte do Coxipó

A passarela da Ponte do Coxipó, também na avenida Fernando Corrêa, passou por revitalização em 2017. Além de ter alguns degraus quebrados, ao longo da via está faltando pedaços de madeira.

Passarela

Chico Ferreira

Mas o que preocupa a população são os fios de alta tensão, que estão baixos e passam próximo de que acessa a passarela para atravessar a avenida.

Passarela Atacadão

Diferente das outras, a passarela do Atacadão não tem nenhum defeito. A não ser por um detalhe em comum com todas as outras vias: ela não tem cobertura, o que deixa os transeuntes expostos a sol e chuva, levantando várias reclamações.

Passarela

Chico Ferreira

Ela foi inaugurada após nove meses, em março de 2018. Segundo a Prefeitura de Cuiabá, a passarela custou cerca de R$ 500 mil, que teriam sido pagos pelo Atacadão.

Outro lado

A reportagem entrou em contato com a Prefeitura de Cuiabá, que esclareceu ter ciência dos problemas das passarelas e que aguarda licitação para reforma-las. Além disso, há novas vias em construção, atendendo as normas e até mesmo como elevador para pessoa com deficiência (PCD).

Veja a nota na íntegra

A respeito das passarelas em Cuiabá a Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) informa que:
– Hoje há três passarelas na Fernando Correa e uma em construção, na Avenida República do Líbano.
– Das três já existentes, apenas uma delas não obedece a normas de acessibilidade. Isso porque a estrutura é muito antiga e não há no local espaço para implantação de rampas.
– As demais estruturas obedecem às normas de acessibilidade, inclusive, a Passarela da Avenida República do Líbano, contará com elevador para pessoa com deficiência (PCD).
– A Pasta está ciente de problemas relacionados à estrutura das passarelas e aguarda licitação para executar todos os reparos necessários.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 17 de fevereiro de 2020 às 11:44:54