https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/12/thumbs3-1-1.jpg

CPI DO PALETÓ

Servidor que gravou deputados pegando dinheiro no Paiaguás tem oitiva adiada

Câmara Municipal de Cuiabá

O servidor público Valdecir Cardoso de Almeida apresentou atestado médico e seu depoimento foi adiado para ser dado na quarta-feira da próxima semana, dia 18 de março, na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Paletó. O atestado prevê sete dias de licença. Na próxima segunda-feira (16), será a vez do ex-secretário de Indústria e Comércio, Alan Zanatta.

Valdecir foi responsável por instalar a câmera usada para gravar os então deputados estaduais recebendo maços de dinheiro dentro do Palácio Paiaguás, no gabinete do chefe de gabinete Silvio Corrêa.

As imagens fazem parte do conjunto de provas entregue no acordo de delação premiada do ex-chefe de gabinete de Silval Barbosa, Sílvio Corrêa, firmado com a Procuradoria-Geral da República. O dinheiro seria propina para que os parlamentares apoiassem os projetos do Executivo na Assembleia Legislativa.

Depois que os vídeos da delação foram divulgados, Valdecir protocolou em cartório uma declaração em que dizia que o dinheiro pago a Emanuel não seria propina.

O ex-braço direito de Sílvio Correa garante que o dinheiro entregue a Emanuel seria para o pagamento de pesquisas eleitorais feitas pelo irmão do prefeito, Marco Polo Pinheiro.

Os trabalhos são conduzidos pelo presidente da CPI, vereador Marcelo Bussiki (PSB), e pelos vereadores Toninho de Souza (PSD) e Sargento Joelson (PSC), relator e membro da CPI, respectivamente.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 9 de março de 2020 às 16:12:39