https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/03/IMG_9654.jpg

EM CUIABÁ

Mourão diz que o coronavírus é “epidemia de internet”

Christiano Antonucci

Classificando como “epidemia de internet”, o presidente da República em exercício, General Hamilton Mourão (PRTB), em visita a Cuiabá, nesta terça-feira (10), acredita que o problema do Covid-19, é momentâneo e os efeitos de crise econômica são passageiros.

“O coronavírus é a primeira epidemia da internet. Quando a gente olha o grau de letalidade é um grau muito baixo. Não vejo com grande preocupação. Existe uma transmissão, via rede social”, afirmou o presidente.

Na avaliação dele, a China sofreu um ‘pico’ no número de mortes relacionadas a doença, aparecendo 19 casos da doença no País, conforme últimas informações.

“O que realmente assusta é a questão da Itália, que tem grandes aglomerações. Muita gente vivendo em pequenas vilas, muita gente de idade. A maioria das pessoas que morreram na Itália tem na faixa de 80 anos. Então, estão com algum problema de saúde”, avaliou Mourão.

O general ressaltou que morre mais gente de dengue, do que qualquer outro tipo de doença. “E a gente ainda não conseguiu ter uma solução efetiva para essa questão do mosquito da dengue”, afirmou.

Ele ainda abordou a crise financeira e a queda das bolsas de valores, disse que não ocorreu somente em consequência do coronavírus. Para ele, o fato está atrelado à questão da briga entre a Rússia e a Arábia Saudita por conta de petróleo.

“Hoje, o petróleo já volta a subir de preço. É uma oscilação que é fruto desse mundo globalizado, dessa interligação total que a gente está vivendo. Há dois meses estávamos com o problema da carne, voltou ao normal. O preço voltou ao normal e ninguém anunciou que o preço voltou ao normal e é isso que vai acontecer com essa questão do coronavírus”, afirmou.

Veja Mais

Um comentário em “Mourão diz que o coronavírus é “epidemia de internet””

  1. Maria Auxiliadora disse:

    m
    A Organização Mundial da Saúde classificou nesta quarta-feira, dia 11, o surto do novo coronavírus (SARS-CoV-2), que já atingiu mais de 100 países e 1.100 pessoas, como pandemia.

    “Alguns países estão sofrendo com a falta de capacidade e recursos [para conter o surto]”, disse o diretor geral da OMS, Tedros Adhanon.

    “Convocamos todos os dias os países a tomarem ações urgentes e agressivas. Tocamos o alarme alta e claramente”.

    De acordo com a OMS, o número de casos, mortes e países afetados deve subir nos próximos dias. Nas últimas duas semanas, o número de casos fora da China aumentou 13 vezes e o número de países afetados triplicou.

    De acordo com o mais recente balanço do órgão, há mais de 118 mil casos em 114 países e 4.291 pessoas morreram.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *