https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/03/6CA11B08D3093B59EDA184253B832E731061_transporte455.jpg

TARADO DE CUIABÁ

Uber bane motorista policial que masturbou na frente de jovem

O motorista R.A.D, acusado por uma jovem de assedia-lá enquanto realizava uma corrida na capital no sábado (14), foi banido da plataforma Uber Brasil.

O acusado é policial militar e em 2017 foi denunciado pelo Ministério Público Estadual (MPE), por corrupção ativa e por praticar o mesmo ato, masturbar dentro de um veículo e assediar uma mulher.

A assessoria da Uber respondeu em nota ao site Olhar Direto, onde relata que não compactua com esse tipo de atitude, e que as mulheres (passageiras) têm o direito de ir e vir da maneira que quiserem e têm o direito de fazer isso em um ambiente seguro.

No comunicado a empresa ainda diz que a conta do motorista foi excluída do aplicativo assim que a denúncia foi feita.

O homem segue sendo procurado, e a Polícia Civil passa a investigar o caso.

Confira abaixo a nota da Uber na íntegra:

A Uber considera inaceitável e repudia qualquer ato de violência contra mulheres. A empresa acredita na importância de combater, coibir e denunciar casos dessa natureza às autoridades competentes. A conta do motorista parceiro foi banida assim que a denúncia foi feita.

A empresa defende que as mulheres têm o direito de ir e vir da maneira que quiserem e têm o direito de fazer isso em um ambiente seguro. Todas as viagens com a plataforma são registradas por GPS. Isso permite que em caso de incidentes nossa equipe especializada possa dar o suporte necessário, sabendo quem foi o motorista parceiro e o usuário, seus históricos e qual o trajeto realizado.

Desde 2018 a Uber tem um compromisso público para enfrentamento à violência contra a mulher no Brasil, materializado no investimento em projetos elaborados em parceria com entidades que são referência no assunto, que inclui campanhas contra o assédio e podcast para motoristas parceiros sobre violência contra a mulher, entre outras ações. Em novembro, a Uber anunciou um investimento de R$ 5 milhões para continuidade desse compromisso ao longo dos próximos anos.

O CASO: 

O motorista encaminhava a passageira ao seu destino, quando em determinado momento em uma rua escura começou a se masturbar com a jovem no veículo. A mulher teria conseguido escapar quando começou a gritar e desceu do carro.

O crime aconteceu no sábado (14), mas ela contou a público somente no domingo (15) por meio de uma publicação em seu twitter.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 17 de março de 2020 às 14:58:08