https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/01/d3cca682a4ede4f19b90dc6d0677a3cd.jpg

PANDEMIA DO COVID-19

Emanuel Pinheiro diz que Mauro Mendes cometeu invasão de competência com o novo decreto

Secom

O prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB) disse na tarde desta sexta-feira (27), que o decreto do governador Mauro Mendes (DEM), foi inoportuna e precipitado e com duras palavras questionou a flexibilização por parte do Estado.

Pinheiro ainda orientou a população cuiabana a seguir o decreto municipal, onde estabelece normas restritivas aos moradores, trabalhadores e comerciantes.

 “A competência legal para estabelecer isso é da prefeitura de Cuiabá, tanto que os quatro shoppings, os mercados decidiram aderir ao nosso decreto. O que aconteceu foi uma invasão de competência e eu estava correto, tanto é que mal o governo liberou o decreto e o Ministério Público Federal (MPF) Ministério Público Estadual (MPE) e Ministério Público do Trabalho (MPT) em conjunto com parecer técnico da Fiocruz fizeram notificação recomendatória ao governador para que ele revogasse o decreto que colocava em risco a vida dos cidadãos mato-grossenses”, disse o emedebista.

As declarações foram dadas em entrevista coletiva online nesta sexta. Emanuel ainda disse que, o decreto de Mauro foi inoportuna, precipitada e que nesse momento deve haver união dos poderes e não disputa política ou de ego.

“Devemos no mínimo ter a sensibilidade e respeito. Ninguém vai ser o salvador da pátria sozinho, precisamos de união independente de qualquer coisa. O meu partido é Cuiabá e tudo tenho que fazer para minimizar a dor da população cuiabana e evitar que a capital entre na média de casos. Eu estou ao lado 100% do MPF, MPE e MPT, pois, a postura deles foi a mesma que a minha de desespero. Temos que cuidar das pessoas que estão sob nossa responsabilidade”, falou Emanuel Pinheiro.

Mauro Mendes após decretar que comerciastes e trabalhadores voltassem a vida normal, levou um tombo ao perceber que os Cuiabanos não abraçaram seu decreto, e sim ficaram ao lado do Prefeito Emanuel.

O decreto Estadual possibilita que estabelecimentos comerciais e trabalhadores volte a rotina normal, mas o que aconteceu foi o contrário, pelas ruas de Cuiabá não se viu o setor comercial aberto e quase ninguém andando pelas ruas.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 27 de março de 2020 às 21:04:32