https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/04/8c4bc9393764304f2b7b299c830679e7.jpg

MEDIDAS PREVENTIVA

Prefeitura reforça pedido para evitar circulação nos parques e praças públicas

Gustavo Duarte

Com base nas recomendações técnicas que comprovam que o isolamento social é a principal forma de combate ao avanço do novo coronavírus (Covid-19), a Prefeitura de Cuiabá reforça à população que evite frequentar os parques públicos. Desde que o período de quarentena foi instituído na Capital, o espaços de lazer estão com todas as suas atividades de rotina suspensas.

No total, o Município é responsável por quatro parques, sendo eles o Parque das Águas, Parque Tia Nair, Parque da Família e Parque da Nascente  – Yone de Azevedo Campos. Conforme monitoramento da Secretaria de Serviços Urbanos, que atua na administração e manutenção, mesmo com uma redução espontânea na circulação, ainda há pessoas utilizando os espaços.

“Estamos vivendo um momento no qual nossa atenção deve ser redobrada. A maioria da população já entendeu a necessidade do isolamento social. No entanto, ainda existem uns poucos que continuam descumprindo, sem necessidade, essa recomendação. Pedimos a compreensão do cidadão e, mais uma vez reforçamos: fique em casa”, comenta o secretário de Serviços Urbanos, José Roberto Stopa.

Para evitar que isso aconteça, no Parque das Águas, por exemplo, onde normalmente o fluxo de frequentadores é maior, o Município desativou, temporariamente todos os equipamentos. Dessa forma, os banheiros, as quadras de areia, academia ao ar livre, fonte luminosa, splash zone e show das águas não estão em funcionamento.

A recomendação é valida também para praças e outras áreas utilizadas pelo cidadão para a prática de atividades físicas e de integração social. Assim como acontece em outros centros urbanos que também passam pela mesma situação, a ideia é que, durante esse processo de enfrentamento ao coronavírus, todo tipo de aglomeração seja evitado, ainda que seja em locais abertos.

“Além das nossas ações, a Polícia Militar e a Secretaria de Ordem Pública tem orientado a população para evitar frequentar esses locais. Sabemos que muitos tem o costume de praticar sua caminhada diária, de passear, encontrar amigos. Todavia, esse é um período de sacrifício por um bem maior, que é a preservação da nossa saúde”, pontua Stopa.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *