https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/08/WhatsApp-Image-2019-08-30-at-14.48.41.jpeg

FOGO CONTRA FOGO

EP dispara para cima de Mauro Mendes: Se não quer ajudar, não atrapalha!

Mato Grosso Mais / Leonardo Mauro

O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) voltou a chamar o Governo de Mauro Mendes (DEM) de leviano e irresponsável, na manhã desta quinta-feira (28), após o Estado de MT entrar com uma ação judicial para garantir a fiscalização nos hospitais municipais que possuam leitos de UTI, voltados aos pacientes com coronavírus.

“Ao invés de ajudar, atrapalha, e o que eu peço é, se não quer ajudar, você vai prestar conta para a população e com Deus, mas não atrapalha, que aí já é demais”, respondeu Emanuel.

Segundo o Governo de MT, ele tem o dever de auditar e validar os leitos habilitados, a equipe de supervisão hospitalar da Central de Regulação Estadual passou a ser impedida pela Prefeitura de entrar nas três unidades de saúde, não restando ao Governo do Estado outra opção senão a de ingressar na Justiça.

O chefe do executivo municipal ainda tentou desconstruir parte da ação dizendo que foi repassado ao Estado todas às informações e dados referentes ao trabalho de combate ao coronavírus, e que ainda convidou os membros da rede de controle para visitar os leitos de UTIs e enfermarias da Covid-19. “Convidei eles, por que eles são responsáveis, qualificados, técnicos sérios”.

“Entreguei um plano de mitigação para eles, formatado por toda a minha equipe técnica. É muita leviandade nisso, é muita irresponsabilidade, eu não entendo o que os movem fazerem isso”, lamentou Pinheiro.

Ele ainda cobrou um montante que o Estado não repassou para a saúde de Cuiabá, cobrança que há tempo o emedebista vem fazendo ao Governador Mauro Mendes.

“Devem 60 milhões ao município, não pagam! […] Só Deus, eu e minha equipe sabemos o sacrifício que é tocar a saúde pública da nossa capital, e além de tudo ainda querem atrapalhar”, lembrou o prefeito.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 28 de maio de 2020 às 21:24:59
  • 28 de maio de 2020 às 19:32:17