https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/05/Sem-título-16.png

VEJA O VÍDEO

Tenente mata soldado da PM por engano durante operação; VÍDEO

Uma tragédia chocou a Polícia Militar de Mato Grosso na noite desta quinta-feira (28). Um policial da inteligência da 21º Companhia Independente da Polícia Militar, identificado como Ricardo Ferreira de Azevedo, de 36 anos foi morto por um tenente da força tática por engano.

Ricardo foi baleado em uma ocorrência em um pátio de um posto de gasolina, em Cuiabá. A vítima estava descaracterizado, estava armado e acabou sendo confundido com um dos bandidos.

A Força Tática da PM, realizava patrulhamentos quando foi acionada para um acompanhamento de 4 motocicletas na área Central de Cuiabá, onde policiais do 1º Batalhão e da Ronda Ostensiva Tático Móvel (Rotam) preparavam cerco dos suspeitos.

Seguindo para a avenida do CPA, no pátio de um posto de combustível, flagraram dois homens em uma moto, com uma arma em punho, apontando para outro homem, que estava em posição de rendição.

O tenente da Força Tática verbalizou ordenando para que eles soltassem as armas. Após a negativa e temendo pela segurança e integridade física, o tenente julgou necessário atirar contra um dos suspeitos.

Após ser baleada, a vítima se identificou como policial militar da inteligência da 21º Companhia da PM, que fica no Centro Histórico.

Depois de contatarem que era policial, Ricardo foi socorrido em uma viatura e encaminhado para o Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá. Ele foi levado para a sala de cirurgia, no entanto, não resistiu e veio a óbito.

Veja Mais

Um comentário em “Tenente mata soldado da PM por engano durante operação; VÍDEO”

  1. Rogerio disse:

    Completamente equivocada à abordagem, analisando os fatos e as imagens é evidente que a viatura chegou atirando, se fosse no lugar do PM (inteligência) um agende civil, agente federal ou até mesmo um PM apaisana que tivesse abordando um suspeita? Obviamente a viatura deveria pedir para o suspeito se render e não chegar atirando. A alguns anos eu e um amigo agente federal estavamoa juntos, após presenciar um roubo abordamos o suspeito a 4 quadras do local, na ocasião o indivíduo para para comprar água de coco, imagine se a força tática ou qualquer outra viatura tivessem visto a cena ! Prudencia e respeito a vida sempre! Obviamente se tivesse ocorrido uma ação por parte do suspeito a viatura teria obrigação de reagir.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *