https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/06/ed516917fb5a93fb4ee693a7e4e4ce3c.jpg

EM NOVA MUTUM

Hospital público cobra R$250 por teste de covid em menino internado

Arquivo pessoal

A família de um menino de 3 anos, levou um susto após ter que pagar R$ 250 por um exame realizado dentro de um hospital público. O fato aconteceu no hospital municipal de Nova Mutum (264 km a oeste da Capital) e foi denunciado pela família que, apesar de não ter condições financeiras, fez um esforço e acabou pagando o valor. O exame confirmou o diagnóstico de covid-19.

Segundo narra a bisavó, Dominicke foi internado no dia 5 de junho no Hospital Municipal Instituto Santa Rosa, após ter fortes dores de cabeça e convulsões. Em 7 dias na unidade hospitalar, voltou a passar mal.Quando aspirou o pulmão da criança, começou a sair sangue. “Eu perguntei se não podia ser covid-19, e eles disseram que não. Mas como saía muito sangue, eu insisti e eles descartaram novamente”, contou a aposentada à reportagem do UOL.

Em seguida, o pai de Dominicke, que passava as noites com ele, ligou dizendo que o hospital autorizava a realização do teste de coronavírus, no valor de R$ 250. Além disso, a unidade de saúde disse que não pagaria pelo teste. “Eu disse que podia fazer o exame, que não tinha dinheiro nem cartão, mas que eu ia arrumar o dinheiro nem que tivesse de pedir na rua”, conta. “Mas não fizeram o exame. Disseram que, enquanto não pagasse, não iam fazer”.

Feito o exame, o menino foi testado positivo para o coronavírus. Ele foi encaminhado para uma UTI do Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá e a bisavó em quarentena. Desde então, ela não viu mais a criança. “Eu achei um abuso cobrar pelo exame. Uma falta de respeito com a vida de uma criança. Ele já estava internado, tinha esse direito ao exame. E se ele pegou a covid lá dentro? Me deram 11 horas pra pagar, só que pobre não tem dinheiro na mão assim”, disse.

O que diz o Instituto

Depois da publicação desta reportagem, o Instituto de Saúde Santa Rosa procurou o UOL para dizer que “os testes de coronavírus são coletados sempre que há indicação médica e laboratorial para tanto, sendo que o Hospital fornece os testes RT-PCR. Outros exames podem ser realizados à liberalidade do paciente ou da família responsável, porém o Hospital não pode se responsabilizar financeiramente por exames realizados em laboratórios e em âmbito privado”.


Leia a íntegra a seguir:

“Nota de Esclarecimento
Enfrentamento e combate ao novo coronavírus

Prezados/as,

Diante de recentes publicações em redes sociais e na mídia envolvendo o Hospital Municipal de Nova Mutum (“Hospital”), serve a presente para informar a todos/as os/as interessados/as que o Instituto de Saúde Santa Rosa (“ISSR”) tem sido absolutamente diligente e responsável nas ações de enfrentamento e combate ao novo coronavírus implementadas no Hospital, visando garantir a saúde e a segurança dos pacientes, familiares, responsáveis e de toda a comunidade de Nova Mutum.

Também informamos que os testes de coronavirus são coletados sempre que há indicação médica e laboratorial para tanto, sendo que o Hospital fornece os testes RT-PCR. Outros exames podem ser realizados à liberalidade do paciente ou da família responsável, porém o Hospital não pode se responsabilizar financeiramente por exames realizados em laboratórios e em âmbito privado.

Além disso, o ISSR tem adotado os procedimentos de isolamento cabíveis para os pacientes infectados com o vírus, de modo a evitar que tenham contato com pacientes e outras pessoas não infectadas. Nesse sentido, em resposta às recentes publicações nas redes sociais e na mídia, o ISSR informa que não coloca crianças infectadas em acomodações com crianças ou outros pacientes que estejam infectados.

Por fim, o ISSR informa que segue as orientações da Secretaria Municipal da Saúde de Nova Mutum e que está sempre disposto a rever e aprimorar as práticas com base na evolução da pandemia. Assim, o ISSR recentemente implementou novos protocolos para a triagem de acompanhantes de pacientes do Hospital, visando garantir ainda mais a segurança de todos/as e evitar a propagação do vírus.

Caso os órgãos de saúde pública passem a disponibilizar testes rápidos em número suficiente, o Hospital poderá rever a aplicação de testes e passar a realizar exames duplos (isto é, teste rápido e teste RT-PCR), com o intuito de trazer maior segurança e rapidez aos diagnósticos.

Sendo o que nos cumpria para o momento, e lembrando que toda e qualquer situação específica com pacientes do ISSR deve ser tratada em âmbito privado, tendo em vista o sigilo profissional, subscrevemos esta nota.

Instituto de Saúde Santa Rosa
Hospital Municipal de Nova Mutum.”


Outro lado
Conforme a assessoria da prefeitura de Nova Mutum, a gestão já está ciente da situação envolvendo a criança e que a sindicância apura o episódio.

Veja a nota na íntegra:

“A Prefeitura de Nova Mutum informa, por intermédio de sua Assessoria de Comunicação que;

Está ciente de toda a situação envolvendo o paciente Dominicke Gabriel da Silva Almeida e que já abriu uma sindicância envolvendo todas as instituições, empresas e profissionais envolvidos em seu atendimento.

A sindicância, já em andamento apura toda a situação, incluindo resultados de exames e condutas de profissionais e instituições envolvidas no atendimento do paciente.

A Prefeitura de Nova Mutum informa ainda que até o final desta sexta-feira, 19 de junho de 2020 trará um posicionamento a respeito da situação, visando sempre a transparência frente suas ações e ou de terceiros.

Este prazo se torna necessário por conta das várias vias, públicas e privadas, envolvidas no caso.
Apontando ainda os procedimentos adotados ao longo de todo o atendimento do paciente.”

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *