https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/03/ALMT_MEV-7880_w.jpg

PRIVILÉGIOS

Cinco em cargos eletivos em MT engordam bolso com pensão da AL

BLOG DO ROMILSON / ROMILSON DOURADO
redacao@matogrossomais.com.br

Marcos Vergueiro/Secom-MT

Cinco ocupantes de cargos eletivos hoje engordam o bolso com pensão do extinto Fundo de Assistência Parlamentar da Assembleia Legislativa.

O deputado federal Carlos Bezerra, por exemplo, acumula subsídio de R$ 33,7 mil da Câmara, R$ 5 mil do FAP (20% do teto) e ainda R$ 24 mil de pensão como ex-governador, somando R$ 62,7 mil brutos.

Os então suplentes e que se tornaram deputados estaduais Romoaldo Júnior e Pedro Satélite embolsam dois pagamentos mensais do Legislativo, um pelo exercício do cargo de R$ 25,3 mil e com direito a mais R$ 65 mil de verba indenizatória, e outro do FAP. Romoaldo recebe do Fundo R$ 14,6 mil. Satélite, R$ 25,3 mil.

E dois prefeitos também ganham pelo FAP, o cuiabano Emanuel Pinheiro, com direito a R$ 25,3 mil de pensão, somando-se aos R$ 27,5 mil como chefe do Executivo; e a chapadense Thelma de Oliveira, com R$ 18,9 mil do Fundo e R$ 10 mil pelo cargo de prefeita.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *