https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/07/52c06c2d6663fe35b750d3fddcb6e24a.jpg

MANDADOS

PC tenta achar câmeras e suspeita que corpo tenha sido mudado de local

Policiais civis cumpriram mandados de busca e apreensão na casa do empresário Marcelo Martins Cestari, 46 anos, no condomínio de luxo Alphaville I, na manhã desta sexta-feira (17) no bairro Jardim Itália, em Cuiabá.

Segundo informações, além do empresário, o sogro da adolescente de 14 anos, que matou Isabele Guimarães Ramos, com um tiro supostamente, acidental também é alvo da ação policial.

As buscas estão sendo realizadas para a coleta de provas que irão subsidiar as investigações que foram assumidas pelas duas unidades especializadas.

O objetivo é coletar imagens do circuito interno e aparelhos celulares. No local também será realizada uma perícia técnica complementar com uso de agente químico luminol para averiguar se há vestígio de sangue em outros pontos da casa, o que poderia caracterizar se o corpo de Isabeli foi removido ou não.

O sogro da adolescente foi identificado apenas como G.F.M.C.C, e seria o proprietário da pistola 380 utilizada no fato.

Todo o material coletado será analisado ao logo da próxima semana pelas equipes da Delegacia Especializada do Adolescente de Cuiabá (DEA) e da Delegacia Especializada de Defesa da Criança e do Adolescente (Deddica).

Segundo informações, a residência de luxo onde a garota foi morta se encontrava vazia no momento em que os policiais foram cumprir o mandado. Outras informações apontam que a família se mudou um dia após o acidente.

Todavia, os trabalhos seguem sendo realizados na cena da morte de Isabeli Ramos.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *