https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2019/04/barroso-stf.jpg

CADEIRA DE SELMA

TSE anula 11 candidaturas e marca eleição ao Senado para novembro em MT

Foto: Nelson Jr./SCO/STF

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, anunciou nesta sexta-feira (17) que a eleição suplementar ao Senado em Mato Grosso será em conjunto com a eleição municipal deste ano.

Deste modo, os eleitores de Mato Grosso votarão nas eleições de 15 de novembro para os cargos de vereador, prefeito e senador.

A eleição estava prevista para acontecer em 26 de abril, mas foi cancelada pela então presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministra Rosa Weber, por conta da pandemia do novo coronavírus e o perigo de disseminação da doença em Mato Grosso por conta do pleito.

Na decisão enviada ao presidente do Tribunal Regional de Mato Grosso, desembargador Gilberto Giraldelli, Barroso destaca que o pleito suplementar, no entanto, não poderá aproveitar o andamento da eleição que foi suspensa.

Deverá ser feita uma nova regulamentação, respeitando os prazos legais e que não promova a convocação de novos mesários.

A eleição suplementar ocorre por conta da cassação da ex-senadora, Selma Arruda (Podemos).

Atualmente, o senador Carlo Fávaro (PSD) ocupa o cargo de forma interina e deverá concorrer à reeleição.

A interinidade no Senado é algo inédito e foi decidida pelo Superior Tribunal Federal (STF) frente ao mandato cassado de Selma e da possibilidade de Mato Grosso ficar sem senador na Casa Revisora.

Leia na íntegra:

Minuta TRE-MT – SEI 1380498 – Decisão

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *