https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/07/leo-capa-696x365-1.jpg

DE ARREPIAR

Jovem faz live de jogos para ajudar a família e recebe doação anônima de R$ 900 mil; veja o vídeo

RAZÕES PARA ACREDITAR/MONIQUE DE CARVALHO
redacao@matogrossomais.com.br

Leonardo Kuhn faz lives há 1 ano na plataforma Twitch, jogando na internet com a finalidade de arrecadar dinheiro para o tratamento do irmão mais novo, que nasceu com esquizofrenia e um problema no coração.

Enquanto joga, ele recebe algumas pequenas doações de pessoas que estão ao vivo com ele. Só que na última quarta-feira (15) uma doação anônima o espantou.

Leonardo viu um depósito de R$ 900 mil em sua conta, deixado por um desconhecido que não registrou nome.

Leo tem apenas 18 anos e é de Cunha Porã, cidade no oeste de Santa Catarina. Ele não conseguiu segurar o choro quando viu a doação.

O apoio online ajudou a família no último ano

Leo recebeu um valor considerável ao longo desse ano, suficiente para pagar os remédios do irmão, que estava em tratamento entre maio e junho para curar o problema de coração.

Quando ele atingiu essa meta, fez uma live especial, onde ficou 50 horas seguidas ao vivo, compartilhando seus conhecimentos e estratégias na plataforma. Ele tinha novas metas, mas a exaustão do adolescente foi tanta que ele teve um infarto e foi parar no hospital.

Em recuperação e com um ritmo menor, Leo continuou jogando e conseguiu um valor suficiente para comprar um carro para a mãe. O veículo ajudaria muito no transporte do irmão e no complemento da renda familiar.

Super doação

Na quarta-feira, por volta das 22h30min, Leo recebeu a notificação da plataforma sobre a doação de R$ 900 mil e em seguida recebeu a uma mensagem dizendo “vou continuar anônimo porque não quero nada em troca. Você mudou a minha vida. Graças às suas lives eu não me suicidei e a minha depressão foi curada”.

A doação recebida por Leo foi feita da Europa. O doador depositou 147 mil euros e, na conversão o valor chegou aos R$ 900 mil.

Ele publicou o momento no Twitter:

https://twitter.com/GamesRlk/status/1283657714569224194

 “Eu não paro de chorar. Eu me sinto a pessoa mais feliz do mundo, fiquei a live toda chorando e pulando. Sou eternamente grato, nem sei como agradecer, porque isso mudou totalmente a minha vida”, disse Leo.

Ele contou que perdeu o pai quando tinha apenas 2 meses de vida e, por isso, sempre se sentiu responsável pelos dois. Leo também fala que quando tinha 16 anos teve depressão e, por isso consegue entender o sentimento do doador.

Passei muita fome e vivi a pior vida possível. Minha mãe trabalhava de cozinheira, mas teve que abandonar porque meu irmão ficou pior. Eu trabalhava em um restaurante meio-dia, em uma pizzaria à noite e tinha outro trabalho no final de semana para ajudar no tratamento do meu irmão, colocar comida na mesa, ajudar a minha mãe”, lembra.

Ele conseguiu montar um bom computador para jogar e fazer as lives com a ajuda da avó dele. Quando começou a jogar, Leo ainda estava em tratamento para a depressão e a interação da Twitch ajudou muito. Além disso, eles tiveram um bom suporte financeiro desde então.

https://twitter.com/GamesRlk/status/1284099171390296064

A meta de Leo, agora que tem uma boa quantia financeira, é reduzir um pouco as horas em jogo para terminar o ensino médio. Ele também quer mudar com a família para a Alemanha, pois sonha em ser eSports.

Minha cabeça está tão a mil que não pensei ainda [o que fazer com o dinheiro], mas vou ajudar com os remédios do meu irmão, investir um pouco, dar uma casa para a minha mãe e dar uma boa vida para eles. E ajudar a caridade, outras pessoas que fazem lives porque precisam de algo”, comenta.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *