https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/07/1b281002e359353587f4bdc95f3bf906.jpg

R$ 260 MIL EM MULTAS

EP: “Se todo mundo fizesse a sua parte, não precisaríamos de fiscalização”

PREFEITURA DE CUIABÁ / NAIARA LEONOR
redacao@matogrossomais.com.br

Luiz Alves

Buscar estratégias para diminuir o avanço da COVID-19 em Cuiabá, achatando a curva de aceleração de contágios tem sido o objetivo da gestão Emanuel Pinheiro nos últimos quatro meses. De acordo com o prefeito, é preciso cobrar das autoridades políticas públicas, mas é necessário também que cada um colabore pelo bem de todos.

“A maioria da população está consciente, mas infelizmente ainda temos uma parcela significativa que promove um relaxamento muito grande. Só existe a fiscalização porque muita gente não respeita. Não coloque você, sua família e a saúde pública em risco. É o apelo que sempre fazemos. Cobre do seu gestor, mas eu também vou cobrar de vocês, de cada cidadão a consciência e responsabilidade em fazer a sua parte. Só assim vamos vencer essa guerra contra a COVID-19, apesar das perdas e traumas que já tivemos”, pontua o prefeito de Cuiabá.

De acordo com dados da Secretaria de Ordem Pública, operações de prevenção a COVID-19 já resultaram em multas que ultrapassam R$ 260 mil, no período de 27 de março até o dia 9 de julho. Desse montante, R$ 251.871,12 em multas foram aplicadas a 364 estabelecimentos que não são considerados essenciais em meio à pandemia. Dentre os que exercem atividades essenciais, as multas chegaram ao valor total de R$ 10.962,54 em 18 estabelecimentos.

Atualmente, com 57 atividades essenciais em funcionamento, o prefeito Emanuel Pinheiro reitera o respeito as intenções do Ministério Público e demais autoridades da Justiça, mas reforça a defesa da autonomia do gestor municipal na tomada de decisões e pede reconhecimento ao trabalho já feito por toda a sua equipe técnica.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 24 de julho de 2020 às 13:54:40
  • 24 de julho de 2020 às 13:53:22