https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/05/WhatsApp-Image-2020-05-25-at-17.05.18.jpeg

O CLIMA ESQUENTOU

Eleições do Crea tem denuncia de improbabilidade e até assédio

Da assessoria

Após dois adiamentos da eleição, que mobilizará cerca de 15 mil profissionais em Mato Grosso, o clima esquentou na disputa à presidência do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (Crea-MT).

O presidente em exercício denunciou e pediu sindicância e afastamento do 2ºvice-presidente e coordenador da Comissão Eleitoral (CER), que é suspeito de atos de improbidade administrativa, entre eles, assédio moral a servidores e abuso de autoridade.

Em um dos episódios relatados, mesmo tendo conhecimento que a CEF – Comissão Eleitoral Federal do Confea, veda a divulgação de listas de profissionais votantes, o coordenador da CER ameaçou de demissão colaboradores do Crea-MT, por não fornecerem a informação.

Por causa de “divergências políticas”, não aceitas pelo coordenador da CER, ele também é apontado em atos de ameaças, perseguição, autoritarismo e desrespeito verbal, com relatos de “gritar” e expor publicamente servidores a situações vexatórias. Outra acusação considerada grave é ter autorizado despesas com viagens, mesmo não tendo qualquer autoridade de criar despesa na instituição.

Durante o período de pandemia, o suspeito também colocou em risco a saúde e a vida de servidores fazendo diversas convocações para reuniões presenciais, entre os meses de maio e junho, pico da doença, sem comunicação prévia à presidência, desrespeitando normativos internos e decretos municipais da Capital, que suspendiam essas atividades no âmbito do Conselho.

Com pretensões políticas, o mesmo vem “fabricando” denúncias em desfavor do presidente em exercício, tentando forçar a renúncia ou afastamento do mesmo, já que ele, vice, seria o sucessor imediato para ocupar a presidência.

As eleições para o sistema Confea/Crea estavam agendadas inicialmente para o dia03 de junho em todo o país. Em razão da pandemia de Covid-19, foram transferidas para o dia 15 de julho, quando novamente foram reagendadas para 1ºde outubro.


OUTRO LADO

Por meio de nota a Comissão Eleitoral do Crea se posicionou.

“Assim sendo em cumprimento ao calendário eleitoral pactuado pelo Conselho Federal, para que as eleições transcorram dentro dos princípios constitucionais da igualdade, transparência e do contraditório, nas datas pré-definidas para as reuniões que visam dar continuidade às eleições, estas são obrigatoriamente realizadas, com anuência do Presidente em Exercício, que autoriza o uso das instalações, informa das medidas sanitária protetivas e autoriza o pagamento das diárias aos conselheiros não residentes na cidade sede do CREA MT”, diz trecho da nota.

Veja a íntegra:

 

 

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 16 de agosto de 2020 às 01:14:46