https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/09/WhatsApp-Image-2020-09-23-at-17.13.38.jpeg

EXONERAÇÃO DE SECRETÁRIO

Emanuel considera “estranha” a operação e pede nova checagem

Marcus Mesquita

O prefeito de Cuiabá e candidato à reeleição, Emanuel Pinheiro (MDB), se manifestou sobre a ‘Operação Overpriced’ desencadeada nesta quinta-feira (1), contra o seu secretário de saúde, Luiz Antônio Possas de Carvalho. Para Pinheiro, é muito ‘estranho’ essa denúncia que culminou na operação e o modus operandi da ação, feita pela Delegacia Especializada de Combate a Corrupção (Deccor) e o Ministério Público Estadual.

“Eu considerei muito estranha a denúncia da forma do modus operandi que levou à operação. Então por uma questão de prudência e cautela eu determinei a minha equipe que faça uma rechecagem, um levantamento completo de todo esse processo, para que depois eu possa me manifestar.  Por que quando eu falo modus operandi eu sei que nunca foi esse o modus operandi do secretário Pôssas”, disse Emanuel em visita e entrevista ao site Olhar Direto nesta quinta-feira (1).

Na investigação, foi identificado sobrepreço na aquisição do medicamento ivermectina, usado, entre outras finalidades, no combate à Covid-19. Foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão, e um pedido de afastamento cautelar do secretário que pediu exoneração do cargo logo após a operação.

De acordo com o prefeito, o secretário tem uma carreira ilibada. “O secretário Luiz Possas de Carvalho é um advogado militante há décadas na Capital. Já foi secretário de estado e tem uma vida pública profissional e particular ilibada. Nada macula sua biografia. Por isso ele faz parte de nosso staff”, defendeu.

Conforme o trabalho da polícia, os investigadores identificaram um sobrepreço de R$ 715 mil, sendo representado pelo bloqueio de bens dos investigados, até citado valor. Com a coleta do material, a investigação será aprofundada, objetivando a devida conclusão. A ação contou com o apoio do Gaeco e da Polícia Civil do Paraná.

Ainda conforme o prefeito, Pôssas, que teve de ser afastado e também exonerado do cargo, sempre foi muito atento a todos os contratos e jamais fraudaria qualquer tipo de documento ou compra, principalmente em momento de pandemia.

“Ele sempre foi extremamente zeloso, cuidadoso e extremamente correto em todos os processos. Principalmente no período da pandemia, principalmente com o dinheiro público no período pandêmico. Essa denúncia como fora feita foge à regra do modus operandi do secretário que foi procurador-geral do município quanto como secretário de Saúde, por isso acho muito estranha essa operação, essa situação, mas vou esperar o relatório completo de minha equipe jurídica e técnica para que eu possa definir as providências que irei tomar, mas a priori, ele tem meu voto de confiança”, concluiu o prefeito.

Veja a entrevista 

Com informações do site Olhar Direto – Max Aguiar.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 2 de outubro de 2020 às 13:31:34
  • 2 de outubro de 2020 às 13:23:35