https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/10/frm20200826138.jpg

SOCORRO FINANCEIRO

Corinthians segue sem conseguir antecipar dinheiro da venda de Pedrinho

Após idas, vindas, trocas de farpas e negociações que já se arrastam há cinco meses, o Corinthians segue sem conseguir antecipar os quase R$ 120 milhões referentes à venda do meia Pedrinho para o Benfica, de Portugal.

O dinheiro é visto como um importante socorro financeiro para o Corinthians, que só não enfrenta situação ainda mais difícil porque conseguiu vender o lateral-esquerdo Carlos Augusto por R$ 25,7 milhões ao Monza, da Itália.

O valor foi recebido à vista em setembro e serviu para pagar três folhas salarias do elenco que estavam atrasadas.

Em contrato, os portugueses acordaram o pagamento diretamente ao Corinthians apenas em 2021. Porém, com o negócio já fechado, o Timão tenta receber agora o valor integral junto a um banco.

A diretoria alvinegra culpa o Benfica por não conseguir a antecipação do dinheiro. O clube português teria de assinar uma nota promissória como garantia à instituição financeira com a qual o Timão tem um acordo.

Isso ainda não aconteceu e, assim, os valores não são liberados.

A medida é vista como uma retaliação do Benfica, que está em litígio com o Corinthians. A má relação entre os clubes foi externada pelo presidente alvinegro, Andrés Sanchez, no mês passado, ao Fox Sports.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *