https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/10/Arroz-585x480-1.jpg

ROUBO DE CARGA

Polícia Civil recupera quase uma tonelada de arroz roubado em Tocantins

Uma ação de combate à criminalidade, realizada nesta quinta-feira, 15, por policiais civis da 94ª Delegacia de Peixe, no sul do Tocantins, resultou na recuperação de uma carga de quase uma tonelada de arroz.

De acordo com o delegado-chefe da 94ª DP, João Paulo Ribeiro, os 930 quilos de arroz, totalizando 31 fardos, estavam no depósito de um comércio na Vila São Miguel, no município de Peixe.

O produto é parte de uma carga roubada no mês de julho deste ano na BR-153, próximo a cidade de Gurupi, quando um grupo armado abordou o motorista do caminhão de carga.

Ainda segundo o Delegado, a equipe de investigação da Delegacia de Peixe tomou conhecimento do fato na última quarta-feira, 14, quando a vítima, o proprietário da mercadoria roubada, fez contato com a unidade policial e informou que na Vila São Miguel havia um comerciante vendendo a mesma marca do arroz com preço abaixo do praticado no mercado, o que levantou a suspeita.

Com base nas informações recebidas, os policiais civis foram até o povoado e encontraram parte da mercadoria exposta na prateleira do mercado e a outra armazenada em um depósito anexo ao prédio do comércio.

Todos os pacotes de 5 quilos foram conferidos, sendo constatado que possuíam o mesmo número de lote da mercadoria roubada na BR-153 em Gurupi .

Ao ser questionado sobre a origem do produto que estava vendendo, o comerciante não apresentou a nota fiscal da mercadoria, alegando que havia comprado a mercadoria porque estava barata.

O homem, de 45 anos, que vendeu a mercadoria para o comerciante também foi identificado e conduzido para a unidade policial, mas foi liberado pela autoridade policial após ser ouvido e também por não ter sido encontrada nenhuma mercadoria com ele.

Toda a carga de arroz foi periciada e devolvida, logo em seguida, ao seu verdadeiro proprietário.

As investigações serão intensificadas com o objetivo de apurar as circunstâncias de parte da carga de arroz ter chegado às mãos do comerciante.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 16 de outubro de 2020 às 13:05:46