https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/10/fdb.png

ASSISTA

Vídeo flagra ex-mister arrastando mulher pelos cabelos na porta da Nuun

DA REDAÇÃO MATO GROSSO MAIS COM GAZETA DIGITAL
redacao@matogrossomais.com.br

Imagens de câmeras instaladas próximas da Nuun, em Cuiabá, flagram o momento em que o ex-Mister Cuiabá Tur e empresário Michael Bruno, 29, agride sua esposa, também de 29 anos. No vídeo é possível ver o momento em que a mulher está em pé, na rua, e acaba sendo puxada por Michael. Em seguida, ele a derruba no chão e começa puxá-la pelo cabelo e pelos braços.

A agressão só é interrompida quando um homem armado chega no local. Não fica claro quem ele é, mas acredita-se que é o bombeiro militar, amigo do policial ferido pelo tiro disparado por Michael minutos antes. A dinâmica do crime não foi esclarecida.

Defesa dele, patrocinada pela advogada Célia Silva de Queiroz, foi procurada para comentar as imagens da agressão contra a esposa, mas ela não retornou até o fechamento.

Veja o vídeo

Testemunha coagida e agredida 

Um dia após a prisão do ex-Mister Cuiabá Tur por tentativa de homicídio na porta da Nuun Garden, em Cuiabá, vídeos de uma segunda briga na porta da mesma boate começam a circular por aplicativos de mensagens. Nas imagens, um grupo de homens agride outro rapaz, que segundo as informações, havia gravado a tentativa de homicídio.

O vídeo foi gravado nas primeiras horas da madrugada de segunda-feira (26), logo após o crime que resultou na prisão de Michael Bruno, empresário e ex-Mister Cuiabá Tur. A agressão teria sido cometida por amigos dos envolvidos na primeira ocorrência.

Consta nos relatos policiais que, um rapaz que conseguiu gravar parte da ação, envolvendo o empresário e o policial militar. Quando estava indo encontrar a namorada e a amiga para ir embora, foi abordado por outros homens e, em seguida, agredido. Um dos suspeitos portava arma de fogo.

O objetivo do grupo era de que a testemunha apagasse o vídeo do crime. Apesar de o vídeo que circula mostrar uma briga semelhante com o que foi registrado na Central de Ocorrências, não foi possível confirmar que se trata do mesmo caso.

Uma das semelhanças, por exemplo, é o fato de que no registro, a vítima diz que foi agredida com socos no rosto, além de ter sido ameaçada com arma de fogo.

Veja o vídeo

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 28 de outubro de 2020 às 11:22:31
  • 27 de outubro de 2020 às 20:31:23