https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2020/11/Sem-titulo-6.png

"TEVE INTENÇÃO"

Delegado indicia motorista por matar jovem atropelado e diz que foi proposital

O motorista Reginaldo dos Santos Alexandre, suspeito de atropelar e matar o jovem Pedro Felyx Barbosa Zampieri, de 19 anos, foi indiciado pelos crimes de lesão corporal dolosa e homicídio doloso (quando há intenção de matar) pela Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito (Deletran) pelo acidente que causou em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá.

Na semana passada ele teve a prisão convertida pela Justiça e permaneceu preso. O G1 não localizou o advogado do motorista.

Motorista é preso após lançar carro em motociclista no MT

Pedro foi morto no dia 29 de novembro na Avenida Filinto Muller, em Várzea Grande, após o motorista jogar o carro em cima da moto que ele pilotava. Um amigo dele estava na garupa e sobreviveu. O sobrevivente afirmou que o motorista jogou carro em cima da moto de maneira intencional.

Conclusão da investigação

No inquérito policial coordenado pelo delegado Edson Arthur Teixeira Peixoto, o motorista, causador do acidente, foi indiciado pelos crimes de lesão corporal dolosa e homicídio doloso previstos no Código Penal Brasileiro, além de embriaguez ao volante, fuga do local de acidente e omissão de socorro, com previsão no Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Segundo o delegado, o suspeito assumiu o risco de produzir o resultado morte ou lesão e por isso foi indiciado pelos crimes previstos no Código Penal, sujeito a pena de 6 a 20 anos pelo homicídio, e pena que varia de dois a cinco anos pela lesão corporal.

O indiciamento também implica que ele não será julgado apenas na Justiça comum, mas também será submetido a Júri Popular.

“Ficou constato pelas imagens e depoimentos de testemunhas, que ele foi atrás das vítimas que estavam na motocicleta, ocasião em que jogou o seu veículo com a intenção de atropelá-las. O fato foi confessado pelo próprio suspeito, durante a confecção do flagrante”, disse o delegado por meio de nota.

O inquérito foi concluído e encaminhado à Justiça dentro do prazo previsto em lei, mas ainda aguarda o resultado das perícias nas imagens e nos veículos que confirmarão a intenção do suspeito na produção do resultado.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO

  • 9 de dezembro de 2020 às 18:44:13